As provas concretas da existência de Jesus Cristo -CAPITULO -1

As provas concretas da existência de Jesus Cristo -CAPITULO -1

“Nenhum líder religioso reconhecido, nem sequer Moisés, Paulo, Buda, Maomé, Confúcio, etc., Jamais reivindicou ser Deus; isto é, com exceção de Jesus Cristo. Cristo é o único líder religioso que sempre disse ser uma divindade e a única personalidade que convenceu uma grande parcela do mundo de que Ele é Deus”. ( Thomas Schultz )

INTRODUÇÃO:

Não existe figura mais odiada, mais amada e mais polêmica do que Jesus Cristo. Ele está entre os nomes mais buscados em sites na internet. Ocupa os primeiros lugares em pesquisas feitas em bibliotecas e bancos de dados em todo o mundo. Sua influência abrange praticamente todas as áreas literárias e cientificas da história. É mencionado por políticos, cientistas, físicos, professores, educadores, comerciantes, pobres, ricos, mendigos e inúmeras outras pessoas em qualquer nível intelectual e social. O livro que conta sua historia ainda é um dos mais vendidos no mundo.

Uns o adoram, outros o odeiam. Muitos o defendem, outros lhe perseguem. Uns o evocam, outros o amaldiçoam. Para a ciência é uma “pedra no sapato,” para homens desesperados, esperança e salvação.

Tudo graças as suas principais afirmações e suas obras.
Ele não só afirmou ser o filho de Deus, mas também afirmou ser Deus. Vejamos algumas de suas afirmações:

“Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao céu se não for por mim.”
(João 14:1–14)
"Eu sou a Porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens" (João 10.9)

Nestas afirmações feitas por Cristo Ele deixa bem claro que é o único caminho verdade e vida. Ele não mencionou que era “um caminho”, nem mesmo mencionou ser Ele uma das portas, mas afirmou ser “a porta”, ou seja, a única porta existente.

Cristo não deixou espaço para outros deuses ou mestres, mas afirmou ser único. O único Filho de Deus, sem o qual ninguém entra no céu.

Buda não proclamou ser ele mesmo o caminho, Confúcio não afirmou que era a porta, assim como muitos outros lideres e divindades existentes no mundo não exigiram para si o direito de serem chamados de únicas fontes de salvação para a humanidade. Mas Jesus Cristo quebrou todos os conceitos afirmando ser Ele o principio e o fim, elevando-se a mais suprema das posições.

Toda a polêmica em torno da pessoa de Jesus poderia ser representada pelas principais questões levantadas por céticos e inimigos da Bíblia.
Começaremos este estudo listando as principais perguntas e indagações encontradas em livros e analises feitas por pessoas que não crêem na existência de Jesus e também em sua divindade.

Quem os homens dizem ser Jesus?

Muitos críticos já têm sua opinião formada sobre Cristo. Eles acusam o filho de Deus de ser uma fraude ou um mero engano. Vejamos algumas das principais questões levantadas sobre a pessoa do Salvador bíblico, as quais provaremos ao findar deste estudo não possuírem fundamentos sólidos e aceitáveis:

1. A Bíblia é o único livro que nos fala de Jesus e a mesma não é uma fonte confiável, mas sim um conjunto de lendas e mentiras.
2. Jesus nunca existiu! Ele é apenas uma lenda.
3. Se Cristo realmente existiu, como não achamos indícios de sua existência na Historia e arqueologia já que foi alguém tão importante e extraordinário?
4. Mesmo que Jesus Cristo tivesse existido, não foi à pessoa descrita na Bíblia, foi apenas um agitador e marginal.
5. Jesus Cristo é uma fraude! Os escritos sobre Ele referem-se à outra pessoa.
6. Os supostos ensinamentos de Cristo foram compilados da sabedoria judaica corrente na época e não saíram de uma só pessoa.
7. Os cristãos nunca poderão provar historicamente a existência do seu Cristo.
8. Jesus seria apenas uma cópia de outros deuses e divindades que os supostos cristãos plagiaram.

A ciência costuma formar opiniões no mundo inteiro conforme o seu bel prazer. É fato que muito do que se comenta nos meios científicos hoje não passa de suposições ou enganos. Muitas das teorias expostas pelo homem não conseguem resistir a uma das provas mais eficazes, que experimenta a autenticidade de todas as coisas. Esta maravilhosa ferramenta se chama tempo. 

Aquilo que era verdade cientifica há 10 anos atrás é motivo de risadas em nossos dias. Os homens costumam olhar para trás e lamentar o tempo de sua ingenuidade e ignorância.
Já somam mais de milhares as teorias caídas que se desfizeram no desenrolar dos anos.
Porem algo parece nunca mudar, a Bíblia Sagrada! A cada dia que se passa são descobertas inúmeras provas atestando que tudo ocorreu como está escrito. A cada ano também vemos suas profecias cumprindo-se fielmente.

A Bíblia é o único livro que podemos perceber sua veracidade tanto quando olhamos para o passado como quando olhamos para o presente e futuro.
Sobre a pessoa de Jesus mencionado nela também não é diferente.

A Bíblia é o livro que mais fala sobre Jesus Cristo e a mesma é indubitavelmente verdadeira!

O maior registro que temos sobre a vida de Cristo está na Bíblia. Para que se consiga afirmar que Jesus nunca existiu, primeiro é preciso provar que a Bíblia é uma mentira.
Alguns até acreditam que podem fasê-lo, porém não surgiu nenhuma teoria sustentável nestes últimos dois mil anos.

Para podermos continuar com nosso estudo sobre a existência de Cristo se faz necessário através de um pequeno resumo panorâmico mostrar o quanto a Bíblia é coerente historicamente e arqueologicamente em suas narrativas e quebrar definitivamente o julgamento hipócrita e ignorante de alguns céticos.

“A Bíblia é o único livro que nos fala de Jesus e a mesma não é uma fonte confiável, mas sim um conjunto de lendas e mentiras.”

Em primeira instância não podemos considerar válido o julgamento hipócrita e preconceituoso de muitos ateus e cientistas a respeito das Sagradas Escrituras, Estes tais submetem a Bíblia a tantos julgamentos e provas que seria impossível convencê-los da verdade. 

Para tais inimigos é necessário que cada parágrafo e letra seja provado arqueologicamente e historicamente. Tal coisa seria impossível já que não temos condições de reaver cada evidência necessária para satisfazer suas mentes ensoberbecidas e egocêntricas.

Mesmo que cada uma destas provas fossem obtidas e mostradas por nós cristãos, não faria diferença alguma. Continuariam não crendo! Pois não querem crer!

Porém a Bíblia ainda é o registro histórico mais bem comprovado em todas as esferas da evidência, tanto histórica como arqueológica e até mesmo cientificamente.

Já chegam a milhares as descobertas arqueológicas comprovando a veracidade das Escrituras.

Desde a metade do século XVIII têm sido demonstrada a confiabilidade e plausibilidade da narrativa bíblica. Alguns exemplos: 

A descoberta do arquivo de Ebla no norte da Síria nos anos 70 tem mostrado que os escritos Bíblicos concernentes aos Patriarcas são de todo viáveis. Documentos escritos em tabletes de argila de cerca de 2300 A.C. mostram que os nomes pessoais e de lugares mencionados nos registros históricos sobre os Patriarcas são genuínos. O nome "Canaã" estava em uso em Ebla - um nome que críticos já afirmaram não ser utilizado naquela época e, portanto, incorretamente empregado nos primeiros capítulos da Bíblia. 

A palavra "tehom" ("o abismo") usada em Gênesis 1:2 era considerada como uma palavra recente, demonstrando que a história da criação fora escrita bem mais tarde do que o afirmado tradicionalmente. "Tehom", entretanto, era parte do vocabulário usado em Ebla, cerca de 800 anos antes de Moisés. 

Costumes antigos, refletidos nas histórias dos Patriarcas, também foram descritos em tabletes de argila encontrados em Nuzi e Mari.

Os Hititas eram considerados como uma lenda Bíblica até que sua capital e registros foram encontrados em Bogazkoy, Turquia. O Império Hitita tinha como capital a cidade de Hatussa na Anatólia.
Portões de Hatussa

Muitos pensavam que as referências à grande riqueza de Salomão eram grandemente exageradas. Registros recuperados mostram que a riqueza na antiguidade estava concentrada com o rei e que a prosperidade de Salomão é inteiramente possível.

 Também já foi afirmado que nenhum rei assírio chamado Sargon, como registrado em Isaías 20:1, existiu porque não havia nenhuma referência a este nome em outros registros. O palácio de Sargon foi então descoberto em Khorsabad, Iraque. 

O evento mencionado em Isaías 20 estava inclusive registrado nos muros do palácio.


Monumento do Palácio do Rei Sargon II e painel retirado do palácio mostrando uma caçada do rei Sargon II

Ainda mais, fragmentos de um obelisco comemorativo da vitória foram encontrados na própria cidade de Asdode.

Outro rei cuja existência estava em dúvida era Belsazar, rei da Babilônia, nomeado em Daniel 5. 

O último rei da Babilônia havia sido Nabonidus conforme a história registrada. Tabletes foram encontrados mais tarde mostrando que Belsazar era filho de Nabonidus e co-regente da Babilônia. Assim, ele podia oferecer a Daniel "o terceiro lugar no reino" (Daniel. 5:16) se ele lesse a escrita na parede. 

Aqui nós vemos a natureza de "testemunha ocular" do registro Bíblico freqüentemente confirmada pelas descobertas arqueológicas.

Amos Frumkin, geólogo e professor da Universidade Hebraica de Jerusalém, afirma que a Bíblia pode ser considerada um dos guias mais valiosos para a pesquisa científica. 

A equipe de Frumkin foi responsável por datar, em Jerusalém, o Túnel de Siloam, descrito na Bíblia, confirmando que ele foi construído exatamente no período indicado — por volta de 700 a.C. — e acabando com uma discussão antiga no meio acadêmico e arqueológico. O túnel foi descrito como uma encomenda de Ezequias, rei da Judéia, para providenciar uma fonte secreta de água potável caso a cidade sofresse um ataque dos assírios. 

A Bíblia freqüentemente fala da nação Hetéia (2 Samuel 11:3,6,17,24; Gênesis 15:19-21; Números 13:29; Josué 3:10), mas durante anos descrentes diziam que a Bíblia estava errada. Depois, em 1906, Hugo Winckler desenterrou Hattusa, o capitão heteu. Agora sabemos que, no auge, a civilização hetéia disputou com o Egito e a Assíria em esplendor!

A Bíblia também diz que os escravos israelitas construíram as cidades egípcias de Pitom e Ramessés usando tijolos de barro misturado com palha, depois de barro com restolho, e depois apenas de barro (Êxodo 1:11; 5:10-21). Em 1883, Naville examinou as ruínas de Pitom e achou os três tipos de tijolos.

Até mesmo a veracidade dos acontecimentos do livro de Atos dos apóstolos já foram comprovados.

Sir William Ramsay era um descrente que procurou contestar Atos traçando as viagens de Paulo. Em vez disso, suas investigações fizeram dele um crente tenaz da precisão do livro! O ponto decisivo foi quando ele provou que, ao contrário da sabedoria já aceita, a Bíblia estava certa quando deixa subentendido que Icônio ficava numa região diferente de Listra e Derbe (Atos 14:6). (Veja Free, Archaeology and Bible History, 317.)

Estas não são as descobertas mais relevantes e sim pequenos fragmentos delas. Basicamente qualquer personagem, cidade, local geográfico ou acontecimento já foi ou poderá perfeitamente ser comprovado com o passar dos anos.

O fato é que mesmo em meio a tantas criticas mentiras e teorias inventadas por ateus a respeito da Bíblia, nenhuma destas conseguiu até hoje subsistir perante a sabedoria e ciência de Deus contida neste tão grandioso livro.

Sendo assim a Bíblia é uma fonte perfeitamente confiável e digna de credibilidade! Quem achar o contrário prove então! Além disso inúmeros arqueólogos notáveis e também historiadores reconhecem a sua veracidade. Vejamos algumas citações:

"...pode ser afirmado categoricamente que jamais uma descoberta arqueológica tem negado uma referência bíblica. Um grande número de descobertas arqueológicas foram feitas que conferem em resumo claro ou em detalhes exatos afirmações históricas na Bíblia. E, pela mesma moeda, uma avaliação adequada de descrições bíblicas tem levado a descobertas incríveis" - Dr. Nelson Glueck (Rivers in the Desert, 31).
"...a arqueologia tem confirmado inúmeras passagens que tinham sido rejeitadas por críticos como não-históricas ou contraditórias a fatos conhecidos.... No entanto descobertas arqueológicas mostraram que estas acusações críticas ... estão erradas e que a Bíblia é confiável justamente nas afirmações pelas quais foi deixada de lado por não ser confiável. Não sabemos de nenhum caso no qual a Bíblia foi provada errada" - Dr. Joseph P. Free (Archaeology and Bible History, 1,2,134).

Os inimigos da fé tentam anular a Bíblia como documento histórico, ridicularizando o seu valor, afirmando que ela não serviria para provar a existência de Cristo.

Mas que investigador em sua são consciência excluiria do levantamento feito sobre uma determinada pessoa à biografia original sobre este individuo? Ou seja! Como deixar de fora a única obra oficial sobre Jesus? Como rejeitar o testemunho de pessoas reais, das quais temos provas não somente históricas mais arqueológicas e que sabemos terem sido testemunhas oculares da pessoa de Cristo?

Logo se fossemos começar uma investigação cientifica sobre Jesus o primeiro lugar a ser verificado seriam as inúmeras citações, biografias e ensinamentos Dele contidos nas Sagradas Escrituras.

Jesus Cristo melhor comprovado do que inúmeros outros personagens da historia da humanidade.

Uma das justificativas usadas por descrentes que querem por meio de força afirmar que Jesus é apenas uma figura alegórica e que o conteúdo encontrado na Bíblia sobre a sua pessoa e ensinamentos não passam de fabulas e exageros é o fato de que estes conhecimentos á pesar de serem registrados por pessoas que conviveram com o Senhor foram escritos 60 ou 30 anos (isso no máximo) depois da morte de Jesus. Sendo assim tal testemunho torna-se mais duvidoso.

Isso é uma cruel mentira e manipulação dos fatos! 

Um exemplo disso pode ser observado em outras biografias de grandes homens nem tão atuais como as de Cristo, mas extremamente reconhecidas como válidas historicamente para ateus e estudiosos. 

As duas biografias mais antigas sobre a vida de Alexandre o grande foram escritas por Adriano e Plutarco depois de mais de 400 anos da morte de Alexandre, ocorrida em 323 a.C. e mesmo assim os historiadores as consideram muito confiáveis.
Para a maioria dos historiadores, nos primeiros 500 anos, a história de Alexandre ficou quase intacta. Portanto se formos comparar o “mito” de Alexandre com o de Jesus há uma maior segurança na pessoa de Jesus Cristo. 

Então se torna perfeitamente aceitável o testemunho dos evangelistas sobre o Cristo.
Se formos comparar a Bíblia com outros escritos religiosos e filosóficos, podemos perceber que ela leva incomparáveis vantagens na confiabilidade. Os escritos referentes a Buda, que viveu no século VI a.C., só foram registrados depois da era cristã. 

A primeira biografia de Buda foi escrita no século I d.C. Os Gathas de Zoroastro datam de 1000 a.C., e são considerados autênticos. Boa parte das escrituras do zoroastrismo foi escrita no século III d.C. A biografia pársi mais popular de Zoroastro foi escrita em 1278 d.C.

Sabemos também que a Bíblia como biografia de Cristo trás informações detalhadas da pessoa de Jesus e isto foi escrito e exposto em um período em que poderia ter sido completamente invalidada, dado ao fato que muitos poderiam levantar-se acusando os escritores de fraude.

Se os ateus e estudiosos hipócritas fossem submeter varias outras figuras históricas ao mesmo julgamento desonesto ao qual submetem a pessoa de Jesus Cristo, basicamente 90% destes personagens históricos desapareceriam completamente e mesmo assim Cristo se sobressairia.

Vejamos alguns exemplos disso:

Se pegarmos a historia de Julio Cezar e Alexandre o Grande conforme até já mencionamos anteriormente e comparássemos com a história de Jesus Cristo, estes dois grandes personagens deveriam obrigatoriamente ser tidos como mito ou mera alegoria.
O porquê disso?

Ora! Se eles rejeitam Jesus e o acusam de ser uma mentira ou fabula por afirmarem não haverem fontes suficientes que comprovem sua existência, deveriam também negar estes dois grandes personagens e afirmar que nunca existiram, pois Cristo é mencionado historicamente por 42 autores numa sucessão de 150 anos de suas vidas. Nove autores tradicionais do Novo Testamento. 20 escritores cristãos fora da Bíblia. Quatro escritores heréticos e mais nove fontes não cristãs. Enquanto apenas dez autores mencionam Tibério César que foi imperador em Roma durante o ministério de Cristo durante 150 anos de suas vidas. A proporção aqui é de 42 para 10. Ou seja, Jesus é mais confiável historicamente. No entanto não temos nenhuma duvida da existência de Tibério César. O mesmo acontece com Alexandre o Grande perdendo feio em comprovações e citações históricas no que se refere a Jesus Cristo.

Além do mais para que Jesus Cristo seja apagado da Historia conforme muitos anseiam colericamente, seria necessário destruir todo um contexto histórico por onde este Deus teria habitado e influenciado.

As provas da existência de Jesus Cristo fora da Bíblia 

Se Cristo realmente existiu, por que não achamos indícios de sua existência na Historia e arqueologia já que foi alguém tão importante e extraordinário?

Este também é um ponto constantemente mencionado por muitos dos perseguidores do Cristianismo hoje. Vários ateus afirmam não haverem provas da existência de Cristo em outros escritos fora da Bíblia.

Tal afirmação é mera ignorância dos fatos ou talvez a tentativa desesperada de destruir as bases da fé cristã reduzindo Jesus a uma mentira. Lamentavelmente estas atitudes refletem a natureza de Satanás e seu espírito agindo visivelmente nestas pessoas, pois está escrito:

"Filhinhos, já é a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também, agora muitos anticristos têm surgido; pelo que conhecemos que é a última hora" (1 João 2:18).
"Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Este é o anticristo, o que nega o Pai e o Filho" (1 João 2:22).

"Nisto reconheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não procede de Deus; pelo contrário, este é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que vem e, presentemente, já está no mundo" (1 João 4:2-3).

"Porque muitos enganadores têm saído pelo mundo a fora, os quais não confessam Jesus Cristo vindo em carne; assim é o enganador e o anticristo" (2 João 7).

Não nos aprofundaremos aqui em falácias e teorias absurdas levantadas por ateus, pois sabemos que tais visões não vêm somente de um conceito humano, mas como a Bíblia nos alerta são originadas do Diabo o verdadeiro inimigo da fé.

Manteremos nossa visão em alguns pontos e perguntas relevantes e que realmente merecem serem analisados.

Afirmando que Jesus não existiu se faria necessário provar que os cristãos e Apóstolos do primeiro século também não teriam existido. Seria preciso mudar todo um contexto de uma época para tal. Pois se Cristo não existiu por que milhares de cristãos primitivos morreriam por uma lenda tão recente? Lenda a qual seria muito fácil de ser destruída?

Como Pedro, Paulo, Tiago e outros homens de tamanha devoção morreriam por algo que sabiam terem inventado? Pois sabemos por meio de documentações históricas que morreram por não negar esta fé.

Se Cristo realmente não foi quem sabemos ter sido, como explicar as narrativas que mencionam os seus milagres? E pior ainda! Como explicar os milagres e maravilhas feitas pelos próprios Apóstolos e seguidores Dele? 

Construir uma teoria que sugira a não existência de Cristo é incrivelmente complicado, pois desmontaria cerca de três séculos somente após seu nascimento além de ter que destruir todas as mais de 300 profecias cumpridas integralmente por Ele mencionadas no Antigo Testamento.

A História não somente confirma a existência de um Homem-Deus chamado Jesus como também aponta para uma influência fantástica e indescritível causada por este Senhor na vida de vários discípulos.

Estes documentos históricos confirmam que Jesus foi executado como criminoso sob a autoridade de Pôncio Pilatos governador da Judéia mediante o reinado de Tibério César imperador romano. 

A História também comprova que os cristãos se originaram na Judéia depois foram se espalhando por todo o Império Romano sofrendo amargas aflições e perseguições devido a sua fé. Estas mesmas fontes afirmam que tais indivíduos derivavam seu culto daquele que era conhecido como Jesus Cristo o “Messias”

Existem inúmeros documentos atestando a existência de Jesus Cristo como sendo um grande mestre, profeta e operador de milagres e maravilhas.

Cristo não só é mencionado por pessoas favoráveis a Ele, mas também por inimigos, isto é prova suficiente para vermos que foi uma pessoa real e não mais uma lenda ou mito religioso.

É natural porém que muitos incrédulos rejeitem estes testemunhos, pois aceitar a existência de Cristo seria aceitar que Deus o enviou e de contrapartida que Deus realmente existe e isto estes ateus hipócritas nunca aceitariam. Preferem fechar os seus olhos e tapar seus ouvidos para as verdades históricas existentes.

Conforme F. F. Bruce, professor Catedrático de Crítica e Exegese da Bíblia, na Universidade de Manchester, corretamente afirmou:

"Alguns escritores podem brincar com a idéia fantasiosa de um 'mito de Cristo', mas não podem fazê-lo com base nos dados históricos. A historicidade de Cristo é tão axiomática para um historiador desprovido de preconceitos como é a historicidade de Júlio César. Não são os historiadores que propagam as teorias a respeito de um 'mito de Cristo'".
Otto Betz conclui que "nenhum pesquisador sério se aventurou a postular a não historicidade de Jesus".

Vejamos então algumas das principais fontes retiradas de documentos históricos as quais provam que Jesus existiu:

O testemunho de Tácito


Tácito era o governador da Ásia em 112 D.C e em seus escritos “Anais da Roma Imperial” mencionou a existência ao culto a Cristo e os cristãos que Dele se originaram. 

É importante lembrar que Tácito não era amigo da fé, portanto podemos perceber que ele menciona a existência de alguém em quem não possuía nenhum interesse. Registrando principalmente a atitude de Nero em relação aos seguidores de Jesus. 

Mesmo assim ele acaba afirmando que existiu um Jesus chamado Cristo e que morreu exatamente da forma que a Bíblia descreve isso não é negado por ele.

Tácito (56-120 d.C.) “Para destruir o boato (que o acusava do incêndio de Roma), Nero supôs culpados e infringiu tormentos requintadíssimos àqueles cujas abominações os faziam detestar, e a quem a multidão chamava cristãos. Este nome lhes vem de Cristo, que, sob o principado de Tibério, o procurador Pôncio Pilatos entregara ao suplício. Reprimida incontinenti, essa detestável superstição repontava de novo, não mais somente na Judéia, onde nascera o mal, mas anda em Roma, pra onde tudo quanto há de horroroso e de vergonhoso no mundo aflui e acha numerosa clientela” (Tácito, Anais , XV, 44 trad.) (1 pg. 311; 3)

O testemunho de luciano de samosata

Foi um escritor satírico do século segundo, tendo zombado de Cristo e dos cristãos. Luciano relacionou os cristãos com as sinagogas da Palestina e referiu-se a Cristo como: "...o homem que foi crucificado na Palestina porque introduziu uma nova seita no mundo... Além disso, o primeiro legislador dos cristãos os persuadiu de que todos eles seriam irmãos uns dos outros, após terem finalmente cometido o pecado de negar os deuses gregos, adorar o sofista crucificado e viver de acordo com as leis que ele deixou" (O Peregrino Passageiro).
Luciano também menciona várias vezes os cristãos em Alexandre, o Falso Profeta, seções 25 e 29.

O testemunho de Suetônio

Suetônio era o historiador romano oficial da corte de Adriano escritor dos anais da Casa Imperial (69-122 d.C.). Ele também faz referencia a Cristo e aos seus seguidores.

Suetônio, na Vida dos Doze Césares, publicada nos anos 119-122, diz que o imperador Cláudio “expulsou os judeus de Roma, tornados sob o impulso de Chrestos, uma causa de desordem”; e, na vida de Nero, que sucedeu a Cláudio, acrescenta: “Os cristãos, espécie de gente dada a uma superstição nova e perigosa, foram destinados ao suplício” (Suetônio, Vida dos doze Césares, n. 25, apud Suma Católica contra os sem Deus, p. 256-257). (1 pg. 311; 3)

O testemunho de Plínio o Jovem


Plínio foi o governador da Bitínia, na Ásia Menor (112 A.D.), Ele escreveu uma carta ao imperador Trajano, solicitando orientação sobre como tratar os cristãos.

Na sua carta ele relatava que já a muito vinha matando homens e mulheres, meninos e meninas. 

Devido ao grande numero de pessoas que estavam sendo mortas, tinha dúvidas se deveria continuar matando.

Estas pessoas estavam sendo mortas por se dizerem cristãs. Seu único erro era terem o costume de se reunirem antes do amanhecer num certo dia determinado, quando então cantavam responsivamente os versos de um hino a Cristo, tratando-o como Deus, e prometiam solenemente uns aos outros a não cometerem maldade alguma, não defraudarem, não roubarem, não adulterarem, nunca mentirem, e a não negar a fé quando fossem instados a fazê-lo" 

Plínio explicou que fizera os cristãos se curvarem perante as estátuas de Trajano. Prossegue dizendo que ele também "os fez amaldiçoarem a Cristo, o que não se consegue obrigar um cristão verdadeiro a fazer". (Epístolas X.96).

O testemunho de Tertuliano


Tertuliano foi Jurista e teólogo de Cartago, Seus escritos constituem importantes documentos para a compreensão dos primeiros séculos do cristianismo. Ao fazer em 197 A.D. uma defesa do cristianismo perante as autoridades romanas na África, Tertuliano menciona a correspondência trocada entre Tibérío e Pôncio Pilatos: "Portanto, naqueles dias em que o nome cristão começou a se tornar conhecido no mundo, Tibério, tendo ele mesmo recebido informações sobre a verdade da divindade de Cristo, trouxe a questão perante o Senado, tendo já se decidido a favor de Cristo. 

O Senado, por não haver dado ele próprio a aprovação, rejeitou a proposta. César manteve sua opinião, fazendo ameaças contra todos os acusadores dos cristãos" (Apologia, V.2).


O testemunho de Talo historiador samaritano

Talo, que escreveu em 52 A.D. é um dos primeiros escritores gentios a mencionar Cristo. No entanto, seus escritos se perderam, e deles temos conhecimento só através de pequenas citações feitas por outros escritores. Um destes é Júlio Africano, um escritor cristão que viveu por volta de 220 A.D. 

Um trecho bem interessante diz respeito a um comentário feito por Talo. Júlio Africano escreve: "Talo, no terceiro dos livros que escreveu sobre a história, explica essa escuridão como um eclipse do sol — o que me parece ilógico' (é claro que é ilógico, pois um eclipse solar não poderia acontecer em época de lua cheia, e foi na época da lua cheia da Páscoa que Cristo morreu)."

Assim, a partir dessa citação percebemos que o relato dos Evangelhos acerca das trevas que se abateram sobre a terra por ocasião da crucificação de Cristo era bem conhecido, e exigia uma explicação naturalista por parte daqueles não-crentes que haviam testemunhado o acontecimento. Esta citação a um eclipse solar também é encontrada em narrativas feitas por outros escritores.

O testemunho de Phlegon de Lydia

No manuscrito deste outro escritor pagão chamado Phlegon de Lydia está registrado que em aproximadamente 138 D.C ele observou durante a época de Tibério César um eclipse do sol que ocorreu durante a lua cheia. Este fato também é mencionado pelo apologista cristão Orígenes do terceiro século e o escritor Philopon do século VI. Se tal fato menciona o momento da crucificação não se sabe bem ao certo, porem é bastante estranho um fato que não pode ser explicado por estes historiadores encaixando-se perfeitamente com as narrativas bíblicas.

A carta de Mara Bar-Serapião

No Museu Britânico é encontrado um interessante manuscrito de um filosofo estóico sírio chamado Mara Bar-Serapião. Nesta carta ele escreve da prisão para seu filho por volta de 70 D.C embora não se possa datar com precisão este manuscrito.

Na carta ele compara Jesus Cristo aos filósofos Sócrates e Pitágoras. Ele escreveu para incentivar o filho na busca da sabedoria, tendo ressaltado que os que perseguiram homens sábios foram alcançados pela desgraça. 

Suas palavras são:'Que vantagem os atenienses obtiveram em condenar Sócrates à morte? Fome e peste lhes sobrevieram como castigo pelo crime que cometeram. Que vantagem os habitantes de Samos obtiveram ao pôr fogo em Pitágoras? Logo depois sua terra ficou coberta de areia. Que vantagem os judeus obtiveram com a execução de seu sábio Rei? Foi logo após esse acontecimento que o reino dos judeus foi aniquilado. Com justiça Deus vingou a morte desses três sábios: os atenienses morreram de fome; os habitantes de Samos foram surpreendidos pelo mar; os judeus, arruinados e expulsos de sua terra, vivem completamente dispersos. Mas Sócrates não está morto; ele sobrevive nos ensinos de Platão. Pitágoras não está morto; ele sobrevive na estátua de Hera. “Nem o sábio Rei está morto; Ele sobrevive nos ensinos que deixou’”.

Sua carta também faz referência de que o Evangelho do Rei foi colocado sobre a cruz de Jesus.


O testemunho de Justino mártir


Por volta de 150 A.D., Justino Mártir, ao escrever a Defesa do Cristianismo, enviada ao imperador Antônio Pio, sugere ao imperador que consulte o relato de Pilatos, o qual Justino supunha que devia estar guardado nos arquivos imperiais.
Ele diz que as palavras "'transpassaram meus pés e mãos" são uma descrição dos cravos que prenderam suas mãos e pés na cruz; e depois de o crucificarem, aqueles que o crucificaram sortearam suas roupas e dividiram-nas entre si. E se tais coisas assim aconteceram, poderás verificar nos 'Atos' que foram escritos no governo de Pôncio Pilatos". Posteriormente ele diz: "Poderás facilmente conferir nos 'Atos' de Pôncio Pilatos que Ele realizou esses milagres" (Apologia 1.48).
Elgin Moyer, em Who Was Who in Church History (Quem foi Quem na História da Igreja), descreve Justino Mártir como um: "... filósofo, mártir, apologeta, nascido em Flávia Neápolis. Com boa formação, parece ter tido recursos suficientes para levar uma vida de estudos e viagens. Sendo um ávido inquiridor da verdade, bateu sucessivamente às portas do estoicismo, aristotelismo, pitagorismo e platonismo, mas detestou o epicurismo. No inicio teve algum contato com os judeus, mas não se interessou pela religião seguida por eles. O platonismo foi o que mais exerceu atração sobre ele, e ele imaginava que estava em vias de atingir o alvo de sua filosofia - a visão de Deus - quando, num certo dia, numa caminhada solitária à beira-mar, o jovem filósofo encontrou um idoso e venerável cristão, pessoa de semblante agradável e de uma serena dignidade. Esse humilde cristão abalou a confiança de Justino na sabedoria humana e mostrou-lhe os profetas hebreus, 'homens que viveram antes do que todos aqueles filósofos de renome, homens cujos escritos e ensinos predisseram a vinda de Cristo...' Seguindo o conselho daquele senhor idoso, esse zeloso platonista tornou-se um cristão de verdade. Ele afirmou: 'Descobri que só esta filosofia é segura e proveitosa'. Depois da conversão, ocorrida no início da idade adulta, ele se consagrou de coração à defesa e à divulgação da religião cristã"

O testemunho de Flávio Josefo


Flávio Josefo (37-100 AD) Excetuando o Novo Testamento, o mais antigo depoimento sobre Jesus que sobreviveu até hoje é o do escritor judeu Flávio Josefo. 

Disse ele: "Havia por esses dias um homem sábio, Jesus, se é que é licito chamá-lo de homem, pois operava maravilhas - mestre de homens que acolhiam a verdade com prazer. Atraiu a si muitos judeus como também muitos gentios.

"Ele era Cristo; e havendo Pilatos, por sugestão dos principais do nosso meio, o sentenciado à cruz, aqueles que antes o amavam não o abandonaram, pois apareceu-lhes vivo novamente ao terceiro dia. Isto os profetas Divinos haviam predito, bem como dez mil outros fatos maravilhosos a seu respeito; e a tribo dos cristãos, de quem tomam emprestado o nome sobrevive até hoje (Antiquites, VIII, III).

"Questiona-se a exatidão desta passagem, porque Jesus é mencionado como o Messias (o Cristo). Inteiramente autêntica ou não, ela é testemunho de que Jesus existiu.

Outras passagens igualmente interessantes são encontradas nos escritos de Josefo. Ele ainda relata: “Céstio [Galo], sem saber do desespero dos sitiados e dos sentimentos do povo, subitamente retirou seus homens, perdeu a esperança, embora não tivesse sofrido nenhum revés, e, indo contra toda a lógica, retirou-se da Cidade.” (The Jewish War [A Guerra Judaica] II, 540 [xix, 7]) Por que se retirou Galo? Qualquer que tenha sido seu motivo, a retirada permitiu que os cristãos obedecessem à ordem de Jesus e fugissem para os montes, e para a segurança. Tais citações feitas por Josefo demonstram que ele conhecia as profecias mencionadas por Cristo sobre a destruição de Jerusalém e quais atitudes deveriam ser tomadas pelos Judeus que criam Nele. (Lucas 21:20)


O testemunho dos talmudes judaicos

ToVdoth Yeshu. Há referência a Jesus como "Ben Pandera".
Talmude Babilônico. Diz: "... e penduraram-no na véspera da Páscoa".

O título que o Talmude dá a Jesus: "Ben Pandera (ou 'Ben Pantere')" e "Jeshu ben Pandera". Muitos estudiosos afirmam que "pandera" é um jogo de palavras, um trocadilho com a palavra grega panthenos, que significa "virgem" chamando-o de "filho de uma virgem". Joseph Klausner. um judeu, afirma que "o nascimento ilegítimo de Jesus era uma idéia corrente entre os judeus..."

Os comentários na Baraila são de grande valor histórico: "Na véspera da Páscoa eles penduraram Yeshu (de Nazaré) e antes disso, durante quarenta dias o arauto proclamou que (Yeshu de Nazaré) ia ser apedrejado 'por prática de magia e por enganar Israel e fazê-lo se desviar. Quem quer que saiba algo em sua defesa venha e interceda por ele'. Mas ninguém veio em sua defesa e eles o penduraram na véspera da Páscoa" (Talmude Babilônico, Sanhedrim 43a)".

O Amoa 'W/a'("Ulla" foi um discípulo do rabino Youchanan e viveu na Palestina no final do século terceiro) acrescenta: "E acreditas que em favor de Yeshu de Nazaré houvesse qualquer direito de apelação? Ele era um enganador, e o Misericordioso disse: 'Não o pouparás nem o esconderás'. Não foi assim, pois que Jesus tinha o apoio da autoridade civil".

As autoridades judaicas não negavam que Jesus operasse sinais e milagres (Mateus 9:34; 12:24; Marcos 3:22), mas atribuíam-nos a atos de magia. 5/23

O pesquisador judeu Joseph Klausner escreve que "o Talmude fala de enforcamento em vez de crucificação, pois essa terrível forma de execução utilizada pelos romanos só era conhecida dos estudiosos judeus através de julgamentos efetuados pelos romanos, sendo desconhecida no sistema legal judeu. Até mesmo Paulo, o apóstolo, (Gálatas 3.13) explica que a passagem bíblica 'maldito todo aquele que for pendurado', isto é, enforcado (Deuteronômio 21:23), é aplicável a Jesus". 5/28

Sanhedrim 43a também menciona os discípulos de Jesus.

Yeb. IV 3;49a: "O rabino Shimeon ben Azzai disse (acerca de Jesus): 'Encontrei um rolo genealógico, em Jerusalém, no qual estava registrado: Fulano é bastardo de uma adúltera."
A isso Klausner acrescenta: "As edições atuais da Misná trazem o acréscimo: 'Em apoio às palavras do rabino Yehoshua' (o qual, na mesma Misná, diz: 'O que é um bastardo? Todo aquele cujos pais podem ser condenados à morte pelo Beth Din'). Parece não haver dúvida de que essa é uma referência a Jesus..." 5/35

Uma antiga Baraita, em que o rabino Eliezer é a personagem central, menciona Jesus pelo nome. As palavras entre colchetes pertencem à citação. E Eliezer quem fala: "Ele respondeu: Akiba, você me lembrou! Certa vez eu estava caminhando pelo mercado de cima (a Tosefta traz 'rua') de Sefôris e encontrei um (dos discípulos de Jesus de Nazaré); seu nome era Jacó, proveniente de Kefar Sekanya (a Tosefta traz 'Sakkanin'). Ele me disse: Está escrito na tua Lei - 'Não trarás a paga de uma prostituta, etc' O que se devia fazer com essa paga - uma latrina para o Sumo Sacerdote? Mas nada respondi. Ele me disse: Assim (Jesus de Nazaré) me ensinou (a Tosefta traz 'Yeshu ben Pantere'): 'Pela paga de uma prostituta ela os chama a si, e pela paga de uma prostituta eles voltarão'; do lugar de imundície eles vêm. e para o lugar de imundície eles irão. E essa frase me agradou, e, por causa disso, fui preso, acusado de Minuth. E eu transgredi o que está escrito na Lei; 'mantém o teu caminho longe daqui' - isto é de Minuth - "e não te aproximes da porta da residência dela' - isto é, do governo civil". 5/38

Esses parênteses encontram-se em Dikduke Sofrim para Abada Zara (manuscrito de munique, edição de Rabinovitz).

Sobre o texto acima, Klausner comenta: "Não resta dúvida de que as palavras 'um dos discípulos de Jesus de Nazaré' e 'assim Jesus de Nazaré me ensinou' são, nesta passagem, de uma data bem antiga e também são fundamentais no contexto da história relatada; e não se pode questionar a antigüidade dessas palavras por causa de ligeiras variações nas passagens paralelas; as variantes ('Yeshu ben Pantere' ou 'Yeshu ben Pandera', em vez de 'Yeshu de Nazaré') se devem simplesmente ao fato de que, desde uma data bem antiga, o nome 'Pantere' ou 'Pandera' se tornou largamente conhecido entre os judeus como sendo o nome do suposto pai de Jesus." 5/38

Afirmações da enciclopédia britânica

A mais recente edição da Enciclopédia Britânica emprega 20.000 palavras para descrever a pessoa de Jesus. Tal descrição ocupa mais espaço do que o que foi dado a Aristóteles, Cícero, Alexandre, Júlio César, Buda, Confúcio, Maomé ou Napoleão Bonaparte.

Acerca do testemunho de muitos relatos seculares independentes sobre Jesus de Nazaré, essa enciclopédia registra que: "Esses relatos independentes comprovam que nos tempos antigos até mesmo os adversários do cristianismo jamais duvidaram da historicidade de Jesus, a qual, pela primeira vez e em bases inadequadas, veio a ser questionada por vários autores do fim do século dezoito, do século dezenove e do início do século vinte". 3/145

Bibliografia do artigo no ultimo capitulo - Aguarde! Postagem em breve!

 
PODERÁ GOSTAR TAMBÉM OUTRAS MATÉRIAS SUGERIDAS
As provas concretas da existência de Jesus Cristo  - Capítulo - 02 A Arca de Noé encontrada no Monte Ararate - Capítulo - 01
As provas concretas da existência de Jesus Cristo - Capítulo - 03 A Arca de Noé encontrada no Monte Ararate - Capítulo - 02
A Bíblia simplesmente incrível As provas do Êxodo - Capítulo - 01
A Bíblia mais sábia que a ciência As provas do Êxodo - Capítulo - 02
Os Dinossauros na Bíblia? Sodoma e Gomorra encontradas
Os Dinossauros na História? As provas do Dilúvio - Capítulo - 01
Os Dinossauros vivos hoje? As provas do Dilúvio - Capítulo - 02

102 comentários:

  1. Thomas Schultz erra em dizer que Jesus é Deus, pois Deus é Deus, Jeová e Jeová, Alá é Alá, esses sim são o mesmo Deus prova disto está em João 17:3
    E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti só, por único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo a quem enviaste. Deus se enviou? Não! Enviou Jesus seu filho, nós somos filhos de Deus, Deus é Deus, Jesus é outro. Ele não é Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi irmão anônimo, pelo visto, você é um louco, desprovido de inteligência, vai estudar mais. você não sabe interpretar a bíblia.

      Excluir
    2. meu querido Anônimo,em João1 de 1 ao 3 diz assim,No principio era o Verbo e Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus.
      Ele estava no princípio com Deus.
      Todas as coisas foram feitas por intermédio dele,e ,sem ele, nada do que foi feito se fez.

      Entendimento: O verbo é Cristo a ação de Deus o proprio Deus.

      Fala mais no 14,E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade,e vimos a sua glória,glória como unigênito do Pai.

      "Discipulo de Cristo".

      Excluir
    3. meu querido Anônimo,em João1 de 1 ao 3 diz assim,No principio era o Verbo e Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus.
      Ele estava no princípio com Deus.
      Todas as coisas foram feitas por intermédio dele,e ,sem ele, nada do que foi feito se fez.

      Entendimento: O verbo é Cristo a ação de Deus o proprio Deus.

      Fala mais no 14,E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade,e vimos a sua glória,glória como unigênito do Pai.

      "Discipulo de Cristo".

      Excluir
    4. :( MISERICORDIA SENHOR!

      Excluir
    5. Deus , Jesus e Espirito Santo - São um só !!!

      Excluir
    6. Muitos criticam o irmão Anonimo, mas me expliquem se Jesus é o Deus todo Poderoso, quem é Jeová? O próprio Jesus falou diversas vezes que o seu poder vinha do Pai. Quem é o Pai? Ele mesmo?
      Os opositores de Jesus o acusaram, dizendo que ele havia afirmado ser igual a Deus. (João 5:18; 10:30-33) Mas Jesus nunca disse que estava no mesmo nível que o Deus Todo-Poderoso. Ele disse: “O Pai é maior do que eu.” — João 14:28.

      Os primeiros seguidores de Jesus não o encaravam como igual ao Deus Todo-Poderoso. Por exemplo, o apóstolo Paulo escreveu que, depois de Jesus ser ressuscitado, Deus “o enalteceu a uma posição superior”. Fica claro que Paulo não acreditava que Jesus era o Deus Todo-Poderoso. Se fosse, como Deus poderia enaltecer Jesus a uma posição superior? — Filipenses 2:9.

      Excluir
    7. Os opositores de Jesus o acusaram, dizendo que ele havia afirmado ser igual a Deus. (João 5:18; 10:30-33) Mas Jesus nunca disse que estava no mesmo nível que o Deus Todo-Poderoso. Ele disse: “O Pai é maior do que eu.” — João 14:28.

      Os primeiros seguidores de Jesus não o encaravam como igual ao Deus Todo-Poderoso. Por exemplo, o apóstolo Paulo escreveu que, depois de Jesus ser ressuscitado, Deus “o enalteceu a uma posição superior”. Fica claro que Paulo não acreditava que Jesus era o Deus Todo-Poderoso. Se fosse, como Deus poderia enaltecer Jesus a uma posição superior? — Filipenses 2:9.

      Excluir
    8. Muitos criticam o irmão Anonimo, mas me expliquem se Jesus é o Deus todo Poderoso, quem é Jeová? O próprio Jesus falou diversas vezes que o seu poder vinha do Pai. Quem é o Pai? Ele mesmo?
      Os opositores de Jesus o acusaram, dizendo que ele havia afirmado ser igual a Deus. (João 5:18; 10:30-33) Mas Jesus nunca disse que estava no mesmo nível que o Deus Todo-Poderoso. Ele disse: “O Pai é maior do que eu.” — João 14:28.

      Os primeiros seguidores de Jesus não o encaravam como igual ao Deus Todo-Poderoso. Por exemplo, o apóstolo Paulo escreveu que, depois de Jesus ser ressuscitado, Deus “o enalteceu a uma posição superior”. Fica claro que Paulo não acreditava que Jesus era o Deus Todo-Poderoso. Se fosse, como Deus poderia enaltecer Jesus a uma posição superior? — Filipenses 2:9.

      Excluir
    9. Irmão me perdoa mais ALA é satanás e não o Deus da bíblia ....islâmicos não aceitam jesus como filho de Deus que eles dizem se chamar ALA ...eles dizem que jesus foi apenas um profeta um homem e ele subiu vivo aos céus e não morreu na cruz e não foi ressuscitado ..pergunto a vc quem foi que ficou irado com a vinda de Deus filho para morrer por nós e assim retirar dele o poder que tinha sobre nós !!! quem foi ? isso mesmo jesus , e se os islâmicos dizem que ALA não diz que jesus é seu filho então isso mostra que satanás que apareceu para maomé e se fingiu ser Deus e ele fez nada mais nada menos do que tirar jesus como Deus filho e colocou ele apenas como homem ...ALA É SATANÁS ..ele não é o nosso Deus e sim satanás ....veja bem se vc pesquisar o alcorão vc vai ver que ele ensina que todo aquele que não aceitar maomé como seu unico profeta tem que morrer !! será que Deus esqueceu de mandar jesus dizer aos apóstolos que um dia depois de jesus iria mandar colocar maomé no lugar de todos os profetas e dizer que jesus não morreu na cruz !! que maluquice é essa ,ALA é satanás e basta vc ler no google o alcorão e vc verá que não podemos aceitar que ala seja reconhecido como o mesmo Deus que é o nosso unico pai e verdadeiro Deus da bíblia ...abçs

      Excluir
    10. Queridos, minha interpretação é a seguinte: Deus, Jesus e o ES são três pessoas diferentes, mas possuem a mesma natureza. Claro, pois como pode filho e Pai serem a mesma pessoa? Como pode Jesus orar para Ele mesmo, pedindo para Ele mesmo passar o cálice da crucificação, por exemplo? Como pode orar para que Ele mesmo ressuscite Lázaro e depois agradecer a Ele mesmo por Ele ter ouvido a Sua própria oração? Não faz sentido! Jesus é filho de Deus, e como tal possui a mesma natureza infinita de Deus, Sua onipotência, onipresença e onisciência! É isso! Simples assim!

      Excluir
  2. Prezado pr. e Irmão em Cristo, A graça e a paz do Nosso Senhor e Salvador Jesus.
    Meu irmão este trabalho é por dimais importante não só para os descrentes e céticos, mas também nós os que cremos, haja vista somos a todo tempo bombardeados por acadêmicos, colegas de curso e pesquisadores, se dizendo que não há provas da existeência de Jesus e tratando a questão da criação como um conto. Amado irmão já até desistir de um curso acadêmico por conta destes fatores e do meu total desconhecimento em relação as informações aqui postadas pelo pr. e até no período passei a ter aversão a Teologia e Filosofia. Agora eu também como pastor tenho que defender a minha fé. Preciso urgewntemente fazer um curso de Teologia, já estanddo cursando História.
    Atenciosamente
    Pr. Antonio Carlos Mesquita
    Igreja Batista da Graça de Deus
    Codó-MA
    e-mail:Antoniocarlos_ms@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os opositores de Jesus o acusaram, dizendo que ele havia afirmado ser igual a Deus. (João 5:18; 10:30-33) Mas Jesus nunca disse que estava no mesmo nível que o Deus Todo-Poderoso. Ele disse: “O Pai é maior do que eu.” — João 14:28.

      Os primeiros seguidores de Jesus não o encaravam como igual ao Deus Todo-Poderoso. Por exemplo, o apóstolo Paulo escreveu que, depois de Jesus ser ressuscitado, Deus “o enalteceu a uma posição superior”. Fica claro que Paulo não acreditava que Jesus era o Deus Todo-Poderoso. Se fosse, como Deus poderia enaltecer Jesus a uma posição superior? — Filipenses 2:9.

      Excluir
  3. jesus existe amo jesus sou fiel a ele e a meu deus todo poderoso Amén

    ResponderExcluir
  4. Quero começar esse comentário desejando paz a todos que lerem esse pequeno trecho e aos que não lerem também. Não adianta alguém querer desvendar o que não é desvendável. Não adianta dizer que a bíblia é a palavra de Deus e já está completa na história da humanidade. Primeiro que a bíblia não é somente a palavra de Deus. A bíblia contém a palavra de Deus e de muitos outros personagens que por alguma inspiração fizeram com que existisse. Não adianta o criador da maior descoberta tecnológica do momento pesquisar para descobrir quem é Deus. Tudo o que se fizer na tentativa de querer saber o princípio será em vão. Temos de viver a vida a partir dos ensinamentos mais recentes partindo dos escritos feitos por aqueles que conviveram com ele e conseguiram disseminar. Ainda não falei no nome dele porque antes tenho algo a revelar a respeito. Ele estava encarnado em Tiradentes, que sofreu os algures da perversidade semelhantes a que ele sofreu. Nosso grande ditador Getúlio Vargas, que escreveram na história que suicidou-se. Esse que agora revelo o nome cujo vocês já devem ter imaginado quem é. Jesus Cristo que mudou um mandamento da lei de Moisés, não de forma pejorativa mas reforçando dizendo: Amai-vos uns aos outros assim como eu vos amei.
    João de Deus Bispo. 22 de maio de 2012 da era cristã.

    ResponderExcluir
  5. só isso,que conseguem fazer?com tantas palavras? quero ver vocêis me dizerem como é a vida após a morte?quero ver vocêis conseguirem curar um cego,um mudo,surdo,paralítico a única coisa que os médicos dizem é sinto muiito,quero ver vocêis explicarem pessoas que tinha tumor ,câncer e a fé os curou,nem os médicos conseguem explicar,e quanto ás pessoas endemoninhadas já viram?o que dizem á respeito é apenas teatro aquilo?como explica uma mâe matar um filho ou vise-versa,e quanto ás pessoas que estiveram nas últimas?e Deus os livrou,e quanto ás pessoas que ressuscitaram nem adianta dizer que é mentira porque na Argentina aconteceu isso com uma mulher podem procurar no youtube que lá tem,se ela viveu de novo e porque Jesus permitiu e pra que todos saibam que existem Cristo e vida após a morte porque se fosse por isso ela já teria morrido nem voltado á terra,e á quanto ás macumbas?pessoas videntes?satanistas?e á quanto aos sonhos que se aconteceram?profecias que hoje estão se cumprindo? e vidas restauradas por Jesus?acha mesmo que o mundo veio através do Big Bang?quem nos fez então?como pensamos?amamos?e quanto aos milagres?acontecimentos inexplicáveis?quero ver me explica, sabe porque a história diz ter provas que Jesus não existe,isso antigamente e agora o que vocêis tem á dizer sobre isso tuudo que está acontecendo (hoje),não sabem né?mais a única coisa que eu sei que foi Jesus que mudou toda nossa história............

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. gostei marine!"!eu nao seii o q ciencia diz! nao posso saber muito do q esta escrito na biblia! mais so quem sentiu deus verdadeiramente na vida dele sabe! q ele e real !!

      Excluir
  6. Ate que o sol nao brilhe, acendamos uma vela na escuridao - Confuncio.

    Inclito Senhor, observe:
    Ele nasceu em 25 de dezembro, filho de uma virgem.
    O seu nascimento foi acompanhado por uma estrela no leste, que por sua vez, foi seguida por 3 reis em busca do salvador recém-nascido.
    Aos 12 anos, era uma criança prodígio nos ensinamentos, e aos 30 anos, ele foi batizado, e assim começou seu ministério.
    Ele teve 12 discípulos e viajou com eles, fazendo milagres, tais como curar os enfermos, andar sobre as águas.
    Ele também era conhecido por vários nomes como: “A Verdade”, “A Luz”, “O Filho Adorado de Deus”, “O Bom Pastor”, “Cordeiro de Deus”, etc.
    Depois de ter sido traído, ele foi crucificado, enterrado por 3 dias, e então ressuscitou.
    Vossa Senhoria sabe quem foi?
    Jesus?!
    Tem certeza?
    Não, não foi Jesus.
    O personagem de quem estou falando já existia cerca de três mil anos antes de dele. Estamos falando de Horus – deus da mitologia egípcia.
    E se nao bastasse...
    ATTIS da Phirigia – nasceu da virgem Nana em 25 de dezembro, crucificado, colocado no túmulo, ressuscitou no 3º dia.
    KRISHNA da Índia – nasceu da virgem Devaki (divina) com uma estrela no leste assinalando a sua chegada. Fez milagres em conjunto com os seus discípulos, e após sua morte, ressuscitou.
    DIONÍSIO da Grécia – nasceu de uma virgem no dia 25 de dezembro. Foi um professor peregrino que realizou milagres tais como transformar a água em vinho. Era referido dentre outros como sendo “Rei dos Reis”, “o Filho de Deus”, “Alfa e Ômega”. Após a sua morte, ressuscitou.
    MITHRA da Pérsia – nasceu de uma virgem na data de 25 de dezembro. Teve 12 discípulos e praticou milagres. Após a sua morte foi enterrado e 3 dias depois, ressuscitou. Também era conhecido como a “Verdade”, “A Luz”, além de outros. Curiosamente o dia sagrado de adoração a Mithra era o dia de domingo.
    O que interessa salientar é que “existiram” inúmeros salvadores:
    CHRISHNA no Hindostan
    BUDHA SAKIA na Índia
    SALIVAHANA nas Bermudas
    ZULIS ou ZHULE, também OSIRIS e ORUS no Egito
    ODIN na Escandinavia
    CRITE na Caldeia
    ZOROASTRO e MITHRA na Pérsia
    BAAL e TAUT na Fenícia
    INDRA no Tibet
    BALI no Afeganistão
    JAO no Nepal
    WITTOBA na Belingonésia
    TAMMUZ na Síria
    ATYS na Frigia
    XAMOLXIS no Trace
    ZOAR na Bonzes
    ADAD na Síria
    DEVA TAT e SAMMONOCADAM no Sião
    ALCIDES em Tebas
    MIKADO em Sintos
    BEDDRU no Japão
    HESUS ou EROS e BREMRILLAM nos Druidas
    THOR filho de Odin em Gauls
    CADMUS na Grécia
    HIL e FETA em amdaites
    GENTAUT e QUEXALCOTE no México
    UNIVERSAL MONARCH na Sibyls
    ISCHY na Ilha de Formosa
    DIVINE TEACHER em Plato
    HOLY ONE de Xaca
    FOHI e TIEN na China
    ADONIS filho da virgem IO na Grécia
    IXION e QUIRINUS de Roma e PROMETHEUS no Cáucaso
    Os detalhes pedem respostas.
    Por que estes atributos?
    Por que do nascimento de uma virgem?
    Por que em 25 de dezembro?
    Por que a morte?
    Por que a ressurreição após 3 dias?
    Por que os 12 discípulos ou seguidores?

    continua...

    MAurelio - montteza@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anda bem informado hein amigo!Só uma pequena correção contra a Teoria do Plágio Cristão:o verdadeiro nome do Messias é Yahushua,não nasceu em 25 de dezembro.Aliás, antes do ano 300 d.C. os cristãos sequer comemoravam o nascimento de Jesus.Isso passou a ocorrer por volta de 330 d.C.,quando eles decidiram cristianizar a festa pagã do solstício, que acontecia no início do inverno.Em Lucas 2.8,temos uma pista de quando Jesus nasceu.Nesse texto,é dito que,na noite em que o filho de Deus nasceu,os pastores estavam no campo,em vigília,guardando o rebanho.Não era inverno em Israel.Logo,não poderia ser em dezembro. Ele provavelmente nasceu em outubro,durante a Festa dos Tabernáculos,em 15 de Tishrei(no calendário judaico).Yahushua permanece único na história,com Sua voz elevando-se acima de todos os deuses falsos e continuando a fazer a pergunta:"Quem dizeis que eu sou?"(Mateus16:15).Leia:http://www.gotquestions.org/Portugues/Jesus-mito.html#ixzz2PpTLaBmw

      Excluir
    2. Graças a DEUS que existem pessoas estudiosas, conhecedoras da verdade...Meu muito obrigada!!!
      Após ter lido tanta bobagem acima, só a sua resposta para me acalmar!!! Que Deus te abençoe grandemente

      Excluir
    3. Como sabe se estas istórias não foram criadas para por em descrédito a Bíblia? Que provas você tem para afirmar isto? Nós temos a Bíblia, tenho certeza que você não tem nem 100 anos,, os cristão vivem essa fé a 2000 anos,, prove, não venha com conversa fiada meu caro,.

      Excluir
    4. OLÁ AMIGO, COMO DIZ AS PROVAS NO DIREITO: CONTRA AS PROVAS NÃO EXISTE MAIOR ARGUMENTO QUE A VERDADE.
      É FÁCIL QUERER, COM SIMPLES ARGUMENTOS BEM ARQUITETADOS, DUVIDAR DE UM SER DOCUMENTADO, TANTO POR PAGÃOS QUANTO, FARTAMENTE PELOS CRISTÃOS.
      QUAL A DÚVIDA SE FAZ DOS EVANGELHOS? A ARQUEOLOGIA COMPROVA A SUA VERACIDADE: LOGO APÓS A PASSAGEM DE CRISTO, POR VOLTA DO ANO 50, DEPOIS DE CRISTO, COMPROVA-SE ESSA MATERIALIDADE.
      SEJAMOS REALISTA E PONDERADOS: UM HOMEM FARTAMENTE DOCUMENTADO, MUDOU O MUNDO ATÉ MESMO A DATAÇÃO DA HISTÓRIA, PROVANDO, SIM, SER VERDADEIRO E CERTEIRO DEUS TRINO DE NOSSA HISTÓRIA!

      Excluir
  7. continuacao...

    Para descobrir, vamos examinar detalhes que cercam a vida do mais recente dos “Messias Solares”.
    Jesus Cristo nasceu de uma virgem no dia 25 de dezembro em Belém, e foi anunciado por uma estrela no leste que seria seguida por 3 reis que desejavam encontrar e adorar o “salvador”. Tornou-se pregador aos 12 anos e aos 30 anos foi batizado por João Batista, dando logo após início ao seu “reinado”. Jesus teve 12 discípulos com quem viajou praticando milagres tais como curar pessoas, andar sobre as águas, ressuscitar os mortos e também foi conhecido dentre outros como o “Rei dos Reis”, o “Filho de Deus”, a “Luz do Mundo”, “Alfa e Ômega”, “Cordeiro de Deus”. Depois de traído por um de seus discípulos – Judas, foi crucificado, morreu e após foi colocado em um túmulo. Três dias depois ressuscitou e ascendeu aos céus.
    Acerca de Horus e Jesus temos:
    Comparação de alguns eventos da vida de Horus e Jesus de Nazaré, também conhecido como Jesus.
    Concepção: Através de uma virgem - Por uma virgem.
    Pai: Filho unigênito do Deus Osíris - Filho unigênito de Yehovah (na forma do Espírito Santo).
    Mãe: Isis-Meri - Miriam (agora muitas vezes referida como Maria).
    Pai adotivo:
    Seb, (também conhecido como Jo-Seph) - Joseph.
    Ascendência pai: De ascendência real - De ascendência real.
    Local de Nascimento: Em uma gruta, caverna - Em uma gruta, caverna.
    Anunciação: Por um anjo a Isis-Meri, sua mãe - Por um anjo para Miriam, sua mãe.
    Nascimento anunciado por: A estrela Sirius, a estrela da manhã - Uma estrela no Oriente.
    Data de nascimento: Os egípcios antigos desfilaram numa manjedoura e representando Horus criança pelas ruas na época do solstício de inverno (cerca de 21 de dezembro). Na realidade, ele não tinha data de nascimento, ele não era um ser humano. - É comemorado em 25 de dezembro. A data foi escolhida para ocorrer na mesma data como o nascimento de Mithra, Dionísio e do Sol Invictus, etc.
    Anúncio de Nascimento: Por anjo - Por anjo.
    Testemunhas do nascimento: Três divindades solares - Três reis magos.
    Ameaça de morte durante a infância: Herut ordenou a morte dos primogênitos - Herodes ordenou a morte dos primogênitos.
    Anúncio da ameaça: Deus disse à mãe de Hórus: “Vem, deusa Ísis, esconde-te com teu filho.” - Um anjo fala para o pai de Jesus: "Levanta-te, toma o menino e sua mãe e foge para o Egito.".
    Rito de passagem: Horus tornou-se homem, com um ritual especial, quando seu olho foi restaurado. - Levado pelos pais para o templo para que hoje é chamado de um ritual bar mitzvah.
    Idade para o ritual: 12 - 12.
    Ruptura na história de vida: Não há dados de atividades entre as idades de 12 e 30 anos - Não há dados de atividades entre as idades de 12 e 30 anos.
    Local de Batismo: No rio Eridanus - No Rio Jordão.
    Idade por ocasião do batismo: 30 - 30.

    continua...

    MAurelio - montteza@hotmail.com

    ResponderExcluir
  8. Continuacao ...


    Batizado por: Anup o batizador - João Batista.
    Destino do Batizador: Decapitado - Decapitado.
    Tentação: Ocorreu no deserto de Amenta em uma alta montanha pelo seu “inimigo” Sut. Sut foi um precursor do Satanás hebraico - Ocorreu no deserto na Palestina onde Jesus foi tentado por Satanás.
    Resultado da tentação: Hórus resiste à tentação - Jesus resiste à tentação.
    Número de Seguidores: Doze discípulos - Doze discípulos.
    Atividades: Andou sobre as águas, expulsou demônios, curou enfermos e restaurou a visão de cegos - Andou sobre as águas, expulsou demônios, curou enfermos e restaurou a visão de cegos.
    Ressurreição dos mortos: Horus ressucitou do túmulo Osíris, seu pai - Jesus ressuscitou Lázaro, seu amigo íntimo, a partir do túmulo.
    Local onde ocorreu o milagre da ressurreição: Em Anu, uma cidade egípcia, onde ocorreram os ritos da morte, sepultamento e ressurreição de Horus - Hebreus adicionaram sufixo para a casa ("Beth") daí resultou "Beth-Anu" ou a "Casa de Anu." Desde que "u" e "y" eram permutáveis na Antigüidade, Bethanu se tornou Betânia, o local mencionado em João 11.
    Relação entre o nome de Osíris na religião egípcia, e Lázaro no Evanglho de João: Asar era um nome alternativo para Osíris, pai de Hórus. Asar levantou dentre os mortos. Ele era conhecido como "o Asar," como um sinal de respeito - Traduzidos para o hebraico, é Asr "El-Asar". Os romanos adicionaram "nós" para indicar um nome masculino, produzindo "Elasarus". Ao longo do tempo, o "E", caiu e "s" tornou-se "z", produzindo "Lázaro".
    Transfiguração: Em uma montanha - Em uma montanha.
    Discurso(s): Sermão da Montanha - Sermão da Montanha (Mateus 5-7) e Sermão da Planície (Lucas 6:17-49).
    Forma da morte: Por crucificação ou pela picada de um escorpião - Por crucificação.
    Acompanhado por: Dois ladrões - Dois ladrões.
    Local do Enterro: Em uma tumba - Em uma tumba.
    Destino após a morte: Desceu ao inferno, ressuscitou depois de três dias - Desceu ao inferno, ressuscitou depois de cerca de 30 a 38 horas, cobrindo parte de três dias.
    Ressurreição anunciado por: Mulheres - Mulheres.
    Futuro: Reinar por mil anos - Reinar por mil anos.

    continua...

    MAurelio - montteza@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. Continuacao...

    Comparação de algumas características de Horus e Jesus:
    Natureza: Considerado como um personagem mítico - Considerado por judeus cristãos como sendo um profeta no primeiro século. Visto como um deus-homem, no Evangelho de João, e pelos cristãos no século 2 e posterior.
    Papel principal: Salvador da humanidade - Salvador da humanidade.
    Estado: Deus-homem - Deus-homem.
    Retrato comum: Virgem Isis segurando o bebê Horus - Virgem Maria com o menino Jesus.
    Título: Chrestus, o ungido - Cristo, o ungido.
    Outros nomes: O bom pastor, o cordeiro de Deus, o pão da vida, o filho do homem, o pescador - O bom pastor, o cordeiro de Deus, o pão da vida, o filho do homem, o pescador.
    Signo no Zodíaco: Associado a Peixes - Associado a Peixes.
    Símbolos principais: Besouro, peixe, videira - Besouro, peixe, videira, cajado do pastor.

    Comparação de alguns ensinamentos de Horus e Jesus:
    Critérios para a salvação no momento do julgamento: Dar pão ao faminto, água para o homem sedento, roupas para a pessoa nua e um barco para o náufrago - Dar de comer a quem tem fome, dar de beber a quem tem sede, acudir o forasteiro e vestir o descamisado.
    "Eu sou" declarações: "Eu sou Horus em glória... Eu sou o Senhor da Luz... eu sou o único vitorioso... Eu sou o herdeiro do tempo sem fim... Eu, eu mesmo, sou aquele que conhece os caminhos do céu. "Eu sou Horus, o Príncipe da Eternidade." "Eu sou Horus que stepeth avante por toda a eternidade... Pai da Eternidade é meu nome." "Eu sou o possuidor de pão em Anu. Tenho pão no céu com Ra." - "Eu sou a luz do mundo... Eu sou o caminho, a verdade e a vida". "Antes que Abraão existisse, eu era". "Jesus Cristo, o mesmo ontem, hoje e sempre". "Eu sou o pão vivo que desceu do céu" e (Todas a partir do Evangelho de João).

    continua...

    MAurelio - montteza@hotmail.com

    ResponderExcluir
  10. Continuacao...

    Senhor,
    Estampadas há 3500 anos, ou 15 séculos antes do cristianismo, nas paredes do Templo de Luxor no Egito, estão imagens da anunciação da imaculada concepção, do nascimento e da adoração a Horus. As imagens começam com o anúncio de que Nef – o espírito santo – irá engravidar a virgem Isis e esta irá dar a luz a Horus. As imagens depois revelam o parto e a adoração. Na verdade as semelhanças entre Horus e Jesus são absurdamente flagrantes.
    A religião egípcia é no fundo a base fundamental para a teologia judaico-cristã. Batismo, vida eterna após a morte, julgamento final, imaculada concepção, crucificação, ressurreição, a Arca da Aliança, circuncisão, salvadores, comunhão sagrada, o dilúvio, páscoa, natal, a passagem e muitas outras passagens e atributos são ideias egípcias nascidas muito antes do judaísmo ou cristianismo.
    Justino o mártir (100-165 d.C.), um dos primeiros historiadores e defensores dos cristãos escreveu: “Quando nós (cristãos) dizemos que Jesus Cristo, o nosso mestre, foi produzido sem união sexual, foi crucificado, morreu, ressuscitou e ascendeu aos céus, não propomos nada de muito diferente do que aqueles que propõem a acreditam tal como nós, nos filhos de Júpiter.”
    Em uma escrita diferente Justino o mártir disse: “Ele nasceu de uma virgem, aceite isto em comum com o que você acredita dos Perseus.”
    É óbvio que Justino e outros cristãos cedo souberam como o cristianismo era semelhante a outras religiões pagãs. No entanto, Justino tinha uma solução e ela, a solução, ele exortou os cristãos a concordarem, ou seja: “a culpa foi do Diabo que teve a ambição de chegar antes de Jesus Cristo e criou estas características no mundo pagão.”
    Existiram historiadores que viveram no Mediterrâneo durante esse mesmo período de Jesus e até mesmo após a sua presumível morte:
    AULUS PERSEUS (60 d.C.)
    COLUMELLA
    DIO CHRYSOSTOM (40-120 d.C.)
    JUSTUS TIBERIUS (80 d.C.)
    LIVY (59 a.C. – 17 d.C.)
    LUCANUS (63 d.C.)
    LUCIUS FLORUS
    PETRONIUS (66 d.C.)
    PHAEDRUS (15 a.C. – 50 d.C.)
    PHILIO JUDAEUS (20 a.C. – 50 d.C.)
    PHLEGON
    PLINY ELDER (69 d.C.)
    PLUTARCH (119 d.C.)
    POMPONIUS MELA (40 d.C.)
    QUINILIAN (100 d.C.)
    QUINTUS CURTIUS
    SENECA (65 d.C.)
    STATIUS CAELICIUS
    THEON DA SMYMA (135 d.C.)
    VALERIUS FLACCUS
    VALERIUS MAXIMUS
    Porém, desses e de outros que aqui não foram relacionados, quantos fizeram e deixaram relatos sobre a figura e Jesus?
    Nenhum.

    continua...

    MAurelio - montteza@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, conheço todas essas histórias e p saber dessas verdades sou um ateu muito convicto, porém, aqueles que acreditam não querem enxergar a verdade e preferem a ilusão. Abraço. Bom saber que existem outras pessoas que compartilham mesmo pensamento e conhecimento. Pena que vão dizer que tudo e heresia....rsrs...

      Excluir
  11. Continuacao...

    Porém, para sermos justos, isto não significa que os defensores da existência do Jesus histórico nunca tinham reclamado o contrário. Quatro historiadores são particularmente referidos como pioneiros quanto a teoria da existência de Jesus. Plínio “o jovem”, Suetônio e Tácito foram os primeiros 3.
    Cada uma das suas escrituras consiste apenas em algumas frases em que na melhor das hipóteses se refere a Chrestus ou Cristo, que na realidade não é um nome, mas sim um título. Significa “o escolhido”.
    A quarta fonte é Josefo cujos documentos foram provados ter sido falsificados séculos atrás, porém, como era de se esperar, ainda servem como “originais” a fim de atender interesses subalternos.
    Seria normal pensar que alguém que ressuscita dos mortos e ascende aos céus para todos verem e que praticou tantos milagres surgiria nos registros históricos. Mas não, uma vez pesadas as divergências há grandes probabilidades da figura conhecida como Jesus nunca ter existido.
    A religião cristã é uma paródia à adoração do Sol, onde colocaram a figura de um homem chamado Jesus Cristo e em seu lugar, começam a entregar esse novo personagem à devoção que até então entregavam ao Sol.
    Não há propósito de ser indelicado, contudo, urge que sejamos factuais. Não há interesse de magoar sentimentos religiosos de quem quer que seja, todavia, imperioso o olhar acadêmico naquilo que compreendo e acredito ser verdadeiro.
    O cristianismo não é baseado em verdades. O cristianismo haverá de ser considerado apenas como uma história romana que se desenrolou na esfera religiosa objetivando atender interesses políticos.
    A realidade consiste em que Jesus foi a divindade solar do setor gnosticista cristão e tal como outros deuses pagãos, era uma figura mítica. Foi sempre o poder político que procurou monopolizar a figura de Jesus para o controle social.

    Inte.

    MAurelio - montteza@hotmail.com

    ResponderExcluir
  12. os céus e a terra manifestam a glória de Deus... amigo, a prova da existência de Jesus eu já tenho... " eu sinto ele", é como uma energia, ela anda em todo meu corpo quando eu entro em sintonia com a energia dele.
    Os cientista,os ateus não podem jamais sentir isso...pois, são "anátemas", e sem fé, é impossível ao homem agradar a Deus, quanto mais se chegar a ele, conhecê-lo.

    ResponderExcluir
  13. Estou lendo esse estudo e isso mto me alegra, saber de provas concretas á respeito de nosso Senhor Jesus q é tão criticado e blasfemado nas bocas dos insensatos, qro continuar na busca de informação pq sei q os cristãos são mto perseguidos, qro ter argumentos ñ só bíblicos, como históricos tbm.
    Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que provas? li o texto inteiro e so vi alegações mas comprovação NENHUMA, ou voce acredita ser possivel alguem escreveer de forma fidedigna, sobre outra pessoa 40, 50, 100 anos depois de morto? NENHUM dos "testemunhos" citados são contemporâneos ao personagem "jesus" e todos menos Flavio Josefo (comprovadamente falso) cita apenas os CRISTÃOS e quanto as descobertas cientificas, oras bolas, quem nunca leu uma ESTORIA (ficção) que não contenha relatos falaciosos de FATOS HISTORICOS? isso é muito comum, ou seja o autor não acrescenta nada a questão. o Jesus historico e a veracidade da Biblia continua um misterio para os crentes e uma piada de mau gosto para os ateus.

      Excluir
    2. Que provas concretas? li o texto inteiro e so vi alegações mas comprovação NENHUMA, ou voce acredita ser possivel alguem escreveer de forma fidedigna, sobre outra pessoa 40, 50, 100 anos depois de morto? NENHUM dos "testemunhos" citados são contemporâneos ao personagem "jesus" e todos menos Flavio Josefo (comprovadamente falso) cita apenas os CRISTÃOS e quanto as descobertas cientificas, oras bolas, quem nunca leu uma ESTORIA (ficção) que não contenha relatos falaciosos de FATOS HISTORICOS? isso é muito comum, ou seja o autor não acrescenta nada a questão. o Jesus historico e a veracidade da Biblia continua um misterio para os crentes e uma piada de mau gosto para os ateus.

      Excluir
  14. Caro Senhor responsavel,

    Dias atras eu postei, a fim de ver publicado, observacoes sobre a prova acerca da existencia de Jesus, da referencia biblica acerca dos dinossauros e do encontro da Arca de Noe, todavia, nao vi publicado os meus comentarios. Estranhei, uma vez que fui rigoroso objetivando atender aos criterios exigidos para ver publicados as minhas opinioes.
    Assim, certo de que tambem e defendido e garantido neste espaco o principio da imparcialidade e do respeito ao contraditorio,
    nao vislumbro desconstruir crença alheia, assim como esvaziar a autoridade moral de qualquer agremiacao religiosa.
    Demonstração de universalismo, maturidade consciencial e postura cosmoética reside em debater sem desrespeitar (por meio do escárnio, desprezo ou virulência, por exemplo) quem discordamos, ainda mais quando temos como interlocutor alguém que, de boa-fé, quer ajudar o próximo, trocar ideias sem pedantismo e, eventualmente, rever seu posicionamento.
    Assim, a fim de que reine o imperio da imparcialidade e do contraditorio, obsequiosamente, espero ver publicados os meus comentarios.
    Desde ja agradeco a oportunidade.

    MAurelio - montteza@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora vejamos a afirmação do anônimo


      “Ele nasceu em 25 de dezembro, filho de uma virgem.
      O seu nascimento foi acompanhado por uma estrela no leste, que por sua vez, foi seguida por 3 reis em busca do salvador recém-nascido.
      Aos 12 anos, era uma criança prodígio nos ensinamentos, e aos 30 anos, ele foi batizado, e assim começou seu ministério.
      Ele teve 12 discípulos e viajou com eles, fazendo milagres, tais como curar os enfermos, andar sobre as águas.
      Ele também era conhecido por vários nomes como: “A Verdade”, “A Luz”, “O Filho Adorado de Deus”, “O Bom Pastor”, “Cordeiro de Deus”, etc.
      Depois de ter sido traído, ele foi crucificado, enterrado por 3 dias, e então ressuscitou.
      Vossa Senhoria sabe quem foi?
      Jesus?!
      Tem certeza?
      Não, não foi Jesus.
      O personagem de quem estou falando já existia cerca de três mil anos antes de dele. Estamos falando de Horus – deus da mitologia egípcia.”


      Zeigeist?isso é sério?Posso dizer que Hitler nunca existiu,mas provar isso é que difícil.Muito difícil.Digo que não há uma fonte arqueológica que diga que hórus nasceu em 25 de dezembro,que nasceu de uma virgem,que teve 12 discípulos e nem que teve os nome como “a verdade” “cordeiro de deus” e nem que foi crucificado.Mostre as provas(sem ser Joseph cambell ninguém na arqueologia o leva a sério).


      “E se nao bastasse...
      ATTIS da Phirigia – nasceu da virgem Nana em 25 de dezembro, crucificado, colocado no túmulo, ressuscitou no 3º dia.
      KRISHNA da Índia – nasceu da virgem Devaki (divina) com uma estrela no leste assinalando a sua chegada. Fez milagres em conjunto com os seus discípulos, e após sua morte, ressuscitou.
      DIONÍSIO da Grécia – nasceu de uma virgem no dia 25 de dezembro. Foi um professor peregrino que realizou milagres tais como transformar a água em vinho. Era referido dentre outros como sendo “Rei dos Reis”, “o Filho de Deus”, “Alfa e Ômega”. Após a sua morte, ressuscitou.
      MITHRA da Pérsia – nasceu de uma virgem na data de 25 de dezembro. Teve 12 discípulos e praticou milagres. Após a sua morte foi enterrado e 3 dias depois, ressuscitou. Também era conhecido como a “Verdade”, “A Luz”, além de outros. Curiosamente o dia sagrado de adoração a Mithra era o dia de domingo.”


      Cade as provas?não há nada que diga cada um desses ai ressucitou ou nasceram de uma virgem.O único quem ansceu em 25 de dezembro é mitra.Isso é fato,mas tem mais.jesus não nasceu em 25 de dezembro.Não há nada na bíblia que diga isso.Isso foi decretado pela igreja católica lá no seu inicio como meio de facilitar a entrada de cultos pagões como o de mitra a cristandade.Em relação o domingo acredito que a igreja católica tinha um papel nisso também.

      “O que interessa salientar é que “existiram” inúmeros salvadores:
      CHRISHNA no Hindostan
      BUDHA SAKIA na Índia
      SALIVAHANA nas Bermudas
      ZULIS ou ZHULE, também OSIRIS e ORUS no Egito
      ODIN na Escandinavia
      CRITE na Caldeia
      ZOROASTRO e MITHRA na Pérsia
      BAAL e TAUT na Fenícia
      INDRA no Tibet
      BALI no Afeganistão
      JAO no Nepal
      WITTOBA na Belingonésia
      TAMMUZ na Síria
      ATYS na Frigia
      XAMOLXIS no Trace
      ZOAR na Bonzes
      ADAD na Síria
      DEVA TAT e SAMMONOCADAM no Sião
      ALCIDES em Tebas
      MIKADO em Sintos
      BEDDRU no Japão
      HESUS ou EROS e BREMRILLAM nos Druidas
      THOR filho de Odin em Gauls
      CADMUS na Grécia
      HIL e FETA em amdaites
      GENTAUT e QUEXALCOTE no México
      UNIVERSAL MONARCH na Sibyls
      ISCHY na Ilha de Formosa
      DIVINE TEACHER em Plato
      HOLY ONE de Xaca
      FOHI e TIEN na China
      ADONIS filho da virgem IO na Grécia
      IXION e QUIRINUS de Roma e PROMETHEUS no Cáucaso”

      Kkkkkkk.sério desculpe minha deselegância.Mas salvadores?são apenas deuses ou figuras mitológicas pagãs.Alguns poucos nessa lista podem se encaixar na lista de salvadores(Buda,Zoroastro e talvez krishan).Ainda sim Jesus se difere no seu ensino e na sua vida.ELE DE FATO MORREU NA CRUZ E RESSUCITOU.

      Excluir
  15. não só de pão vive o homem, mas de toda palavra que sai da boca de deus. mt4,4........ deus sempre esteve com nosco, e sempre vai estar. seja lá a onde ele estiver..

    ResponderExcluir
  16. REVELAÇÃO/EXORTAÇÃO
    Urge propagarmos a certeza de que Jesus Cristo já vive espiritualmente na terra pelejando por nós, espargindo a luz do saber em sí, criando Irmãos Espirituais, e a nova era Cristã. Eu não minto, e a Espiritualidade que esperava pela sua volta, pode comprovar que digo a verdade original da eternidade:. E por princípio da nossa sublimação, basta recompormos as 77 letras e os 5 sinais que compõe o título do 1º. livro bíblico, assim:

    O PRIMEIRO LIVRO DE MOISÉS CHAMADO GÊNESIS: A CRIAÇÃO DOS CÉUS E DA TERRA E DE TUDO O QUE NÊLES HÁ: Agora, pois, todos já podem ver que: HÁ UM HOMEM LENDO AS VERDADES DO SEU ESPÍRITO: ÊLE É O GÊNIO CRIADOR QUE ESSA AÇÃO DE CRISTO:

    (LC.4.21) – Então passou Jesus a dizer-lhes: Hoje se cumpriu a escritura que acabais de ouvir: (JB.14.17) – O Espírito da verdade que o mundo não pode receber, porque não no vê, nem conhece, vós o conheceis; porque Ele habita convosco e estará em vós.(MT.14.27) – Tende ânimo! Sou Eu: Não temais: (JB.2.5) – Fazei tudo o que Ele vos disser, (JB.5.27) – porque é o Filho do Homem: (JÓ.9.19) – Se se trata da força do poderoso Ele dirá: Eis-me aqui: (JÓ.33.2) – Passo agora a falar, em minha boca fala a língua:Regozijai-vos e fazei jus ao poder que o Nosso Espírito traz às Almas Justas, para a formação da verdadeira Cristandade.

    (MT.26.24) – O FILHO DO HOMEM VAI, COMO ESTÁ ESCRITO A SEU RESPEITO, MAS AI DAQUELE POR INTERMÉDIO DE QUEM O FILHO DO HOMEM ESTÁ SENDO TRAIDO! MELHOR LHE FÔRA NÃO HAVER NASCIDO:

    E, ao recompormos as 130 letras e os 7 sinais que compõem esse texto, todos já podem ler, saber, e entender quem é o Filho do Homem:

    E O FILHO DO HOMEM É O ESPÍRITO QUE TESTA AS ALMAS DO HOMEM E DA MULHER, NA VERDADE DO SENHOR, COMO CRISTO: E EIS A PROVA QUE O FILHO DO HOMEM FOI TREINADO NA LEI CRISTÃ:

    DESPERTAI-VOS, FUTUROS CRISTÃOS: : (MC.14.41) – AINDA DORMIS E REPOUSAI! BASTA! CHEGOU A HORA, O FILHO DO HOMEM ESTÁ SENDO ENTREGUE NAS MÃOS DOS PECADORES:: E à partir desse Santo Dia, toda Criatura racional que desejar interagir conosco na obra comum da nossa criação, precisa fundamentar-se n`A Bibliogênese de Israel; que já está disponível na internet, no portal Amazon, e em todas as boas livrarias: E quem não quiser, pode continuar vegetando na de esperança vã, assistindo passivamente a agonia da vida terrena, à par da auto-destruição do nosso planeta: (NM.24.4)-PALAVRA DAQUELE QUE OUVE OS DITOS DE DEUS, O QUE TEM A VISÃO DO TODO-PODEROSO E PROSTA-SE, PORÉM DE OLHOS ABERTOS....

    ResponderExcluir
  17. Jesus è tão Dus que não depende de ninguém Pra existir se crermos nele ele existe e se não ele existe do mesmo jeito te amo senhor Jesus.

    ResponderExcluir
  18. JESUS NUNCA EXISTIO, NºAO PELO NOME INVENTADO QUE O APRESENTEM, MAS NO SEU REAL NOME EM YAHUDIM, PORQUE LE ERA UM YAHUDIM, E VISTOS QUE NOMES PRÓPRIOS NÃO PODEM SER TRADUZIDOS SÓ TRANSLITERADOS ESTE JESUS É APENAS UM IMPOSTOR COMO ADVERTE A ESCRITURA.
    PROVAS:
    A septuaginta usava IESOUS. (tradução dos 70) 285 a 247 Antes do Messias.
    A Vulgata Latina IESU. (tradução Jerônimo) 382 a 384 depois do Messias.
    João Ferreira de Almeida optou por usar da vulgata IESU. (tradução portuguesa) 1681
    a 1753 depois do Messias.
    E o sucessor Jacobus op den Akker optou por substituir o famoso IESU por JESU.
    Depois a sociedade bíblica do Brasil lançou o nome JESUS com o S no final , foi dessa
    forma que surgiu O FALSO NOME JESUS..
    Voltemos nossa atenção ao termo IESUS. Que em hebraico é escrito: ס ו ס י (iúd)+(sâmek)+(vav)+(sâmek), isto é: IESUS – (י) Ye (a abreviatura do nome do Eterno) + (ס ו ס ) SUS = Cavalo. As duas pronúncias juntas formam: O Eterno é Cav....!
    Tente pregar Iesus em Israel e terá noção de como essa fonética é uma blasfêmia na língua santa. Insultaria e muito os judeus que, diferente de nos brasileiros, tem grande estima pelo nome sagrado de Elohim. É realmente curioso o fato de O Nome que saiu de Yerushalaim para as nações com a conotação de ע ו ש י (Ye’shua) O ETERNO SALVA, ser devolvido para os judeus no mesmo idioma como ס ו ס י (Ye’sus) O ETERNO É CAVALO....!
    Outro erro gritante na alegação de alguns opositores está na divisão de Iesus. Alegam dizendo que Iesus é grego e não hebraico
    Então veremos em grego (já que é a origem de Jesus). Novamente no dicionário de gramática grega de S. J. Freires têm a informação de que SUS em grego é PORCO! Daí declinou-se a palavra suíno que vem de Sus! Veja, esta aí a prova que nós falamos e mostramos. Observe que essa argumentação tentando se esconder atrás do grego é falha. Sus em hebraico é cavalo, segundo o dicionário hebraico página 54.
    É UMA PURA BLASFÉMIA CONTRA AO ÚNICO NOME QUE SALVA.
    YAH OU YAHUH O REAL NOME DO ALTÍSSIMO, E O FILHO LEVA O NOME DO PAI, O SEU NOME QUER DIZER QUE YAHU SALVA, YAHU-SHUA, YAHUSHUA O SEU REAL NOME, SHUA É SALVAÇÃO, MAS JÁ O JE-SUS, SUS É MESMO SUJO E MORTAL, PORQUE ESTE NOME NÃO SALVA, NÃO FOI O NOME QUE O PAI ESCOLHEU PARA O SEU FILHO, MAS SIM O NOME QUE OS OPOSITORES ESCOLHERAM.

    ResponderExcluir
  19. Olá MAurélio!

    Gostaria de comentar suas afirmações, e faço minhas as suas palavras:
    "Não há propósito de ser indelicado, contudo, urge que sejamos factuais. Não há interesse de magoar sentimentos religiosos de quem quer que seja, todavia, imperioso o olhar acadêmico naquilo que compreendo e acredito ser verdadeiro."

    Suas afirmações são descaradamente enganosas Falando mais especificamente de Hórus: Hórus nunca nasceu de uma virgem, não nasceu dia 25 de dezembro (aliás, tanto faz, Jesus também não nasceu nesse dia), não foi visitado por 3 reis (leia a Bíblia e verás que Jesus também não), não teve seu nascimento anunciado por estrela nenhuma, não foi batizado, nunca ensinou em templo nenhum, não teve 12 discípulos, não andou sobre as águas, não fez sermão em montanha nenhuma, não foi crucificado (aliás, a crucificação nem existia lá em 3.000 a.C.), nenhum dos títulos de Cristo que você listou aparece na mitologia egípcia associados a Hórus nem há menção nenhuma a um reinado de mil anos.
    O título Alfa e Ômega é de origem grega, não há lógica acreditar que fosse um título de Hórus lá no Egito há 5.000 anos atrás.
    Da mesma forma, o título Cordeiro de Deus está relacionado à prática judaica do sacrifício de cordeiros por causa dos seus pecados. Não há nada similar a isso no Egito Antigo.

    Algumas dessas alegações são tão falsas que é difícil acreditar que alguém possa levá-las a sério.

    Absolutamente, não existe fonte nenhuma pré-cristã que apresente qualquer divindade pagã (e isso inclui Hórus) com traços similares ao Senhor Jesus. Algumas supostas semelhanças começam a aparecer mais de 150 anos depois de Cristo, demonstrando que se houve alguma cópia, foi no sentido contrário, pagãos adaptando características de Jesus aos seus deuses.

    Recomendo esse estudo, analisando as supostas alegações de plágio entre Jesus e Hórus, Mitra, Átis, Krishna e Dionísio.
    http://www.dc.golgota.org/estudos/plagio.html

    Recomendo também essa pequena entrevista de 7 minutos com um estudioso da área (ao contrário dos pseudo-especialistas que defendem as ideias que você defende):
    http://www.youtube.com/watch?v=a-2HBSfPZpU

    Procure no Youtube também o documentário Zeitgeist Refutado, um documentário com grande embasamento histórico.

    Jesus realmente viveu, morreu e ressuscitou dos mortos, sendo o verdadeiro e único salvador da humanidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pela resposta.

      Excluir
    2. Parabéns pela linda resposta, a verdade se sobressai por sí só...basta!!!

      Excluir
    3. Parabéns pela linda e verdadeira resposta.

      Excluir
  20. jesus era pebleu e vivia entre pessoas humilde.
    nunca despertou ineresse na camada social mais favorecida
    talves seja porisso que não há regitros ofial que hoje
    poderia provar a sua existencia, quanto a biblia ela deixa
    muito a desejar. pois nem hum de seu conteudo esta de acordo com a ciência, e ciência é ciência, ela ja se inicia
    com uma histria muito inantil, que um homem foi feito de- barro é ser muito ingenuo para acreditar numa historia dessa
    mas se deus existe é claro que sim. mas a biblia não fala nada que tenha fundamento sobre sua existencia,
    mas o que nos da provas sobre a existencia de deus e a naturesa e essa não foi criada por homem nemhum qunto a isso não ha duvidas

    ResponderExcluir
  21. Só posso dizer que: O maior erro da humanidade é tentar entender DEUS!! Se entendêssemos, ELE jamais seria DEUS!!!

    ResponderExcluir
  22. esse tal de maurelio assistiu zeigeist e vem aqui da uma de inteligente,fala sério.ele compara jesus com horus,mas as supostas semelhamças so aparecem depois do terciro seculo depois de jesus cristo,quando o cristianismo ja estava bem difundido no imperio romano,horus nunca foi crucificado,se as pessoas procurarem nas fontes antigas,poderao ver que horus foi multilado e seus restos jogados no rio nilo.outra coisa é só observar os judeus hoje e pode-se ver que eles nao associam suas ideias com outras religioes;diferente das religioes politeistas que mesclam suas ideias com outros povos.sendo assim se houve alqum emprestimo foi pelas religioes de misterio,nao pelos cristaos.emfim jesus e atestado por outros historiadores e é corroborado pela arqueologia em sua narraçao nos evangelhos,demonstrando que se trata de testemunhas oculares que realmente vivenciaram aqueles tempos!

    ResponderExcluir
  23. Resposta ao Maurélio: Não precisamos de provas históricas da passagem do Filho de Deus por essa terra, se assim fosse, estaríamos no mesmo nível que o discipulo Tomé, que precisava ver p/ crer. A resposta do Mestre foi: "Porque visto, creste? Bem-aventurado os que não viram mas creram." O grande segredo de um verdadeiro seguidor de Jesus é sua fé. Mas não uma fé sem fundamento, como por exemplo ter fé em Buda, Krishna, Maomé ou Confuncio. É ter fé e sentir a sua presença, quase vê-lo de tão real que Ele é. É saber que Ele nos dá a vida eterna e isso é mais real do que o ar que respiramos, porque aqui cedo se acaba e lá na eternidade é a verdadeira vida que começa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse tudo Clovis!Deus te ilumine!

      Excluir
    2. caro Clóvis, a sua ignorância devia-o evitar de falar sobre Buda ou Confúcio, que, felizmente, nunca pediram fé neles. O "Creio porque é absurdo" é uma das tristes invenções da cruel religião cristã. O plágio cristão é tão evidente, que os apologistas cristãos do séc. II tiveram que inventar a teoria de que os Deuses Solares (como Cristo...) plagiaram antecipadamente (!!!) por inspiração diabólica os factos da vida de Jesus. Somente os diabos cristãos podiam inventar uma coisa dessas.

      Excluir
  24. É triste a incredulidade, hein? Eu e você, sim você, somos frutos de um milagre, ouviu? não acredita, não é?
    Você nunca fez um concurso público? se fez, imagine você concorrendo contra 50 milhões para uma vaga...! teria alguma chance, claro que não. Então meu caro, você está aqui e agora presente porque você é produto de um milagre de Deus, acredite ou não. Você concorreu contra 50 milhões de gametas espermatozoides lá no ventre de tua mãe antes da fecundação...! não é um milagre? acredita agora? precisa mais de que prova? oh cara, seja esperto...!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei a resposta, precisa ter muita fé para ser ateu!!!

      Excluir
  25. É triste a incredulidade, hein? Eu e você, sim você, somos frutos de um milagre, ouviu? não acredita, não é?
    Você nunca fez um concurso público? se fez, imagine você concorrendo contra 50 milhões para uma vaga...! teria alguma chance, claro que não. Então meu caro, você está aqui e agora presente porque você é produto de um milagre de Deus, acredite ou não. Você concorreu contra 50 milhões de gametas espermatozoides lá no ventre de tua mãe antes da fecundação...! não é um milagre? acredita agora? precisa mais de que prova? oh cara, seja esperto...!

    ResponderExcluir
  26. Patricio
    se existe uma chance, essa vai para uma pessoa e o acaso quis que fosse eu. E no seu caso, você. E assim por diante. Aonde está o milagre????????

    ResponderExcluir
  27. Mano, Eu Acreditava Em Jesus Aew Eu Vi Um Video No You Tube Sobre Zeitgeist, Aew Eu Virei Ateu (Por 2 Dias) Aew Resolvi Pesquizar Jesus Cristo E Estudar O Hebraico, Enfim.. Veja O Alfabeto Hebraico.. Não Existe A Letra J Em Hebraico, E Tirando O J Fica ESUS, ESUS É Um Deus Gaulês Pagão (Tem No Wikipédia Pode Até Pesquizar).. E SUS Em Hebraico É Cavalo, Até Quem Sabe Um Pouco De Hebraico Sabe Que Não Existe A Letra J E Que SUS Em Hebraico É Cavalo.. Bom Aew Eu Resolvi Pesquizar O Nome De Jesus Em Hebraico E Encontre O Nome Yeshua.. Pesquizei E Descobri Que Ye É Significa Bode E Shua É Salvação - Então Fica Bode Salva.. Aew Pesquizei, Pesquizei E Axei O Nome Verdadeiro Do Altissimo De Israel É YAHUH Do Tetragrama YHWH.. Aew Eu Resolvi Acreditar (Por Enquanto) Que O Nome Do Filho De YAHUH É Yahushua.. Aew Eu Fiquei Um Bom Tempo Acreditando Que Yahushua Era Filho De YAHUH.. Aew Eu Pesquisei E Descobri Que Yahushua É Negro, E Que Os Negros Escravos Que Vieram Pra Cá Eram Hebreus Da Tribo De Yahudah (Juda) Pq Desobedeceram As Ordens De YHWH (YAHUH) E O Criador Castigou Eles ( Está Em VAYIKRA (Leviticos) 26 E DEVARIM (Deuteronomio) 28 ) E Pesquizei As Tribos Perdidas De Israel. Enfim.... Aew Eu Parei Pra Pensar, Yahushua Tem A Mesma Historia De Jesus E Que Na Minha Pesquiza Só Mudou A Etnia Que Ele Era Negro E Hebreu E Não Judeu ( Judeus São Descendentes De Asquenaze Tem No Wikipédia) E O Nome Dele Mas A Historia De Que Ele Nasceu Dia 25 Dezembro, Nasceu De Uma Virgem, Morreu E 3 Dias Ressuscitou..Etc,Etc.. É A Mesma Pessoa .. No Antigo Testamento YHWH Sempre Dizia Que Ele É O Unico E Não Há E Nunca Existira Outro Igual A Ele.. Aew Pesquizei E Chegei Na Minha Conclusão Que Só YHWH Que Salva E Que YHWH É O Unico!!!! Jesus/Yeshua/Yehoshua/Yahweh/Yoshua/Yahshua/Yehshua/Yahudim/Yahushua/Yaohushua É Uma Farsa!!!! É Uma Historia Inventada Pelos Romanos!!!! Obs: Senhor É Deus Baal E Filho De Baal É El.. Em Vez De Falar Elohim O Correto É Ulhim,, TroqueO El Por Ul.... Que Yah (Abreviação De Yahuh) Seja Louvado HalleluYAH.. Shalon

    ResponderExcluir
  28. Acho ridículo quem tem coragem de desapontar o pai (Senhor Deus)pois ele quem nos criou, nada que tem no mundo é por aacaso, nem você está aqui por acaso. Jesus Cristo veio ao mundo sim! Sabemos pois temos vária provas, talvez se ele não tivesse aqui quase nimguém mais teria fé e ele nos troxe isso, ele é a prova viva de Deus, ele é nossa Salvação. Acredito sinceramente que o coração de um Ateu não é completo, pois quem acredita sabe o aconchego que Deus dá para nossa vida. Acho que não tem Deus é muito fraco, psicologimante, fisicamente, espiritualmente e etc... Não se deixem levar pelo o que os ateus falam eles querem nos cegar. Sou católica e amo minha religião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc tem td direito de achar que os ateus são fracos tanto fisicamente quanto psicologicamente. Tbm de achar que a intenção dos ateus e cegar aqueles que crêem. De achar que temos coração incompleto e etc...assim como temos o mesmo direito de pensar que e completamente insano alguém que acredita que uma mulher virgem possa dar a luz, que alguém possa morrer e depois ressucitar e que ainda vá p céus (lugar que nem os astronaltas encontraram) e que salvará o mundo de alguma coisa fazendo ressucitar tds os mortos para serem julgados.....e sério isso? Para os ateus e impossível cegar essas pessoas simplesmente pelo fato de ser impossível cegar aquele que nunca enxergou.

      Excluir
  29. santo,santo,santo redentor e sauvador da minha vida. esse eo jesus que eu conheço.

    ResponderExcluir
  30. DEUS É BOM E MISERICORDIOSO E SO ENTENDE VERDADEIRAMENTE ISTO QUEM "RENASCEU" POR INTERMEDIO DE JESUS DE NAZARÉ. SATANÁS TENTA ILUDIR E CONVENCER AS PESSOAS DO CONTRARIO (PENA CONSEGUIR COM ALGUNS!)DIGO A TODOS : A VERDADEIRA PROVA QUE DEUS EXISTE E QUE E FILHO DO DEUS ONIPOTENTE,ONISCIENTE E ONIPRESENTE NÃO ESTA SE NÃO NO MAIS INTIMO DO CORAÇÃO DE CADA UM, BASTA CRÊR! TER FÉ! E BUSCA AS RESPOSTAS DAQUELE E UNICO QUE É CAPAZ DE NOS RESPONDER.TENTE E NÃO SEJA MAIS UM QUE AJUDA AO INIMIGO DE DEUS PROFANAR CONTRA AQUELE QUE SOFREU TANTO POR NÓS...

    ResponderExcluir
  31. Você tenta fazer o mesmo que fez F. F. Bruce ao escrever seu livro Merece Confiança o Novo Testamento? Bruce busca apresentar evidências da historicidade dos livros do N T e da pessoa de Jesus, mas ele não se preocupa muito em fazer uma crítica interna do N T, e quando apresenta alguma coisa neste sentido é sempre muito resumido. Existem sim, muitas contradições, e erros de várias espécies, não só no N T como também no V T.
    Poucos escritores não cristãos citam Jesus, Josefo é um deles, mas até os textos de Josefo quando se refere a Jesus, apresentam problemas, comentado inclusive pelo próprio Bruce na mesma obra citada acima. Os escritos de Josefo sofreram interpolações, assim como vários trechos da Bíblia também. Quanto a ciência, o que você disse não procede: “A ciência costuma formar opiniões no mundo inteiro conforme o seu bel prazer.” A ciência conta com um conjunto de regras definidas para analisar o que ela se propõe a analisar, ela não procede segundo “o seu bel prazer”, como você afirma. Quem faz isso são as religiões, em especial no nosso país o cristianismo, que não aceita outra opinião se não aquela que já foi estabelecida. A ciência, ao contrário da religião, não está preocupada com dogmas e sim em encontrar respostas para diversos problemas em nosso planeta e até fora dele, por isso, algumas vezes cientistas trarão respostas melhores do que as oferecidas anteriormente por outros cientistas, na medida em que a capacidade humana vai se desenvolvendo, a ciência também evolui.

    ResponderExcluir
  32. Caramba, 25 de dezembro??? 3 reis??? Acho que vocês deviam ler as Escrituras em vez que estar pesquisando no Google... total ignorância (falta de conhecimento). Como querer argumentar com alguém de diz "3 reis magos" ou 25 de dezembro??? É como falar de futebol e colocar cesta no lugar da trave...
    Outra coisa que a ignorância acaba cegando o raciocínio... existe diversas profecias sobre o Messias que deveriam ser cumpridas e essas profecias nada tem a ver com lendas egípcias ou de qualquer outro povo como o babilônico, até porque onde estão esses povos agora??? já elvis!!!
    Procure ler as cartas de Tácito ou Plínio o jovem... e se acha que eles devem ser "adulterado" esse documento ou escrito enquanto estava fumando um baseado significa que seu conhecimento de história é bem limitado...


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. limitado??? conhecimento??? esse cara é um perfeito...deixa pra lá...adorei sua resposta!!! Obrigada!!!!

      Excluir
  33. Amigo seu Blog é uma Benção, ótimas postagens... Eu tenho um Blog de base Cristã, mas eu trabalho mais com informação oculta, conspiracionista, Illuminati, Maçonaria, Sociedades secretas etc... Que na verdade não deixam de ser fatos Bíblicos. É bem certo que os Illuminati estão preparando o caminho para o Anti-cristo, Nova ordem mundial está explícita na Bíblia. Mas eu tenho uma categoria que trata dos Estudos Bíblicos. E se vc me permitir eu vou está postando algo do seu Blog no meu.
    Segue o meu link:

    http://revellationline888.blogspot.com

    A paz do Sr. Jesus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo usar nossas matérias sempre permitimos. Mas você deve referir o link do Site e o autor.
      Não permitimos usar nenhuma matéria para fins comerciais.

      Excluir
  34. Simplesmente lamento, nem quero entrar em méritos e discussões prolongadas, apenas aproveitar o espaço para dizer que esse ponto de vista religioso preconceitua e generaliza os céticos ou ateus, ser cético é da natureza humana, vivemos em comunidade e temos orientações, é natural surgirem dúvidas, isso é "o questionamento"...a necessidade de motivos e provas, e isso, sendo da natureza humana, é obra (de acordo com vocês cristãos) do "criador", onde fica o anti-cristo em não crer em algo até acreditar ter provas suficientes?

    ResponderExcluir
  35. Além disso, queria também falar que muitos relatos bíblicos podem estar de acordo, mas isso não tira o fato de que podem conter mentiras, todos sabemos que não existe obra puramente de informação, algo que relate, a escolha do que relatar já vem com a opinião entranhada, ou seja, a bíblia retrata a história segundo seus escritores, e pontos de vista podem variar, ambos relatando a "verdade". Assim como eu e você escreveríamos coisas diferentes sobre um mesmo acontecimento, eu diria que a influência de uma série de acontecimentos salvou alguém enquanto você poderia denominar milagre, intervenção divina (isso é só uma hipótese, para ajudar a explicar).

    A razão pela qual eu amo a ciência é a seguinte: na ciência, não existe nada acima da TEORIA, mesmo algo que vem sendo provado por séculos e já é inclusive utilizado, não passa de TEORIA, nada é dado como verdade absoluta sem ter provas sustentáveis, ainda que tenha essas provas, a TEORIA é o grau máximo...

    Para algo ser considerado TEORIA, na ciência, tem que ter muitas evidências favoráveis e algumas provas, porque teoria sem provas, na ciência, são HIPÓTESES.

    ResponderExcluir
  36. Não me denomino ATEU, mas a razão por eu não acreditar em seu Deus é que vocês não tem nenhuma prova, nenhuma. As coisas que a ciência não pode explicar não se tratam de Deus até que se PROVE, trata-se apenas da necessidade de menos ignorantes e mais céticos em busca da verdade, o que, sem medo eu digo, deixa religiosos com medo, digo isso porque inúmeras vezes o vaticano ocultou materiais passíveis de maiores estudo, creio eu ser porque a religião foi ao longo de tanto tempo o sentido da vida de muitas pessoas que seria um desperdício se descobrissem que cada atitude louvando um deus tenha sido em vão e faria as pessoas perderem a confiança em muitas outras coisas, inclusive, eu não defendo a inexistência da igreja, acho que não tem mais volta, mas lamento por quem não busca mais, se contenta com história.

    Outra coisa interessante é o argumento de que ninguém comprovou a não-existência de Deus, ninguém quer fazer isso, pelo menos não até isso ser possível, como pode-se trabalhar em torno de algo que nem ao menos tem-se indícios? Lembrando que relatos não são válidos porque nem ao menos podem provar se são verdadeiros, as provas podem ser COMPROVADAS, portanto eu lanço aqui o desafio que é lançado para nós, provem a existência de Deus, eu juro, assim que provada eu acredito, não sou ignorante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu pensava da mesma forma que você..E hoje eu tenho a prova..

      Excluir
  37. Agora vai apenas um questionamento, tu achas válido o número de relatos servir como PROVA de algo por ser uma grande quantidade de pessoas sustentando a mesma coisa? Primeira coisa que eu quero que tu pense: Na Alemanha nazista as pessoas seguiam Hitler, eram muitas, mas nem por isso estavam corretas ao fazê-lo, mas eram ignorantes...nem ao menos sabiam de todos os motivos ou objetivos dele, mas ele tinha boas promessas...e elas? Bom, elas tinham apenas a falta de informação e o desespero, a necessidade se se agarrar em algo que lhes desse esperança...Bom, vejo uma história semelhante aí...já que só levantando uma HIPÓTESE, não quero que tomes como algo que eu defendo fielmente...mas, convenhamos, naquela época, com a ciência pouco desenvolvida, eu podia fazer as pessoas seguirem o que eu bem quisesse, para reter terras, acumular poder, fazer qualquer coisa. Para mim o que vale é o bom senso, a ignorância e o preconceito atrasam, as idéias e defesas de pontos de vista não, respeito todos.

    Espero uma resposta qualquer, ao menos para saber que leu, e veja que em momento algum eu te ofendi ou insultei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OS RELATOS DESTAS PESSOAS EM VÁRIAS PARTES DO MUNDO, COMPROVAM OS ACONTECIMENTOS EM QUESTÃO, ASSIM COMO O TESTEMUNHO DE DUAS OU MAIS PESSOAS IDÔNEAS PERANTE A JUSTIÇA......, A FÉ É LOUCURA PARA OS QUE PERECEM, MAS PARA NÓS QUE CREMOS É O PODER DE DEUS-- O DIABO COMBATE COM SEUS ARDIS, MENTINDO, ROUBANDO, MATANDO E DESTRUINDO, MAS AS PORTAS DO INFERNO NÃO PREVALECERÃO CONTRA A IGREJA DO SENHOR-- ENFRENTAMOS LEÕES E FOGUEIRAS PERSEGUIÇÕES E ATRIBULAÇÕES POR CAUSA DO EVANGELHO, ESTAMOS LUTANDO A MAIS DE 2000 MIL ANOS, E COMO O SENHOR DISSE QUE IMPORTA QUE O EVANGELHO SEJA PREGADO A TODAS AS NAÇÕES, DEPOIS VIRÁ O FIM. SEGUIMOS EM FRENTE DIAS APÓS DIA E NINGUÉM VAI NOS DETER, QUEM NOS COMBATE DECLARA GUERRA A DEUS, E DEUS NÃO CONHECE DERROTA... LOUVADO SEJA O NOME DO SENHOR!! AH O SENHOR TEM TODO O TEMPO, E VOCÊ? APRESSA-TE O QUE TEM PARA FAZER FAZEI-O DEPRESSA!

      Excluir
  38. BOM, SOU O AUTOR DOS ÚLTIMOS COMENTÁRIOS, N TINHA CONHECIMENTO DO LIMITE DE CARACTERES, ENTÃO COPIEI EM BLOCOS E COLEI DE VOLTA...ESPERO QUE SEJAM APROVADOS, EMBORA N GOSTE DA IDÉIA DE N PODER SE EXPRESSAR, POIS PERDI UM BOM TEMPO DIGITANDO ISSO E GOSTARIA AO MENOS DE VÊ-LOS ONLINE

    OBVIAMENTE N QUERO QUE ACEITES ESTE KKK

    ResponderExcluir
  39. Resposta 1 sobre quando Jesus Nasceu Tá na Biblia que era na epoca da pascoa e a pascoa não é em dezembro ou vc é burro d+ ou não sabe ler... ponto 1 fexado!

    Resposta 2 > Asteca, Maia, Persia, Egito, Asia, e os quintos dos Infernos NÃO SÃO ANTES DA EXISTENCIA DE DEUS! SERÁ QUE VOCÊ FOI A ESCOLA? duvido muito, Pois DEUS existe a mais de milhoes ou bilhoes de anos e esses ae? a tá só surgiram depois da Criação da Humanidade. Então Claro que DEUS já tinha em mente oque iria fazer apos o Homem ter pecado com Adão! João cap
    1 No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus e era Deus.
    2 Ele estava com Deus no princípio.
    3 Todas as coisas foram feitas por intermédio dele; sem ele, nada do que existe teria sido feito.
    Arruma um oculos ae ou pedi pra mamãe ou papai vir ler pra você ok!
    Continuação quem Espulsou Lucifer dos Céus foi Arcanjo Miguel e Seus Anjos ora qual era o Interesse de DEUS fazer com o Homem salva-lo e qual seria o de Lucifer empedir? a tá SERÁ QUE VC FOI A ESCOLA MESMO OU É BURRO D++ PRA ENTENDER ISSO?
    Vou Provrar a EXISTENCIA DE DEUS SEM USAR A BIBLIA BLZ! nem vou chama Pastor nenhum ok!

    Esta noite deixei me absorver pela meditação sobre a natureza celeste. Eu admirava o número, a disposição, o curso daqueles globos infinitos. Entretanto, eu admirava ainda mais a inteligência infinita que preside este vasto mecanismo. Eu dizia a mim mesmo... É preciso que sejamos bem cegos para não ficarmos extasiados com tal espetáculo, tolos e ingênuos para não reconhecermos seu Autor e loucos para não Adora-lo.
    Isaac Newton.
    La matemática y La ciência no valen ya nada, Dios guarda La llave de La sabiduría em lós textos antiguos.
    Isaac Newton.
    A gravidade explica os movimentos dos planetas, mais não pode explicar quem colocou os planetas em movimentos. Deus governa todas as coisas e sabe tudo que é ou que pode ser feito.
    Isaac Newton.

    Pra quem não Acredita em DEUS ou em JESUS. e Faz da Ciência a sua devoção e adoração e vida... Leigo mesmo contra si própio, pois até o maior de todos os Ciêntista Isaac Newton usava DEUS como referência a Sábedoria [Única], As pessoas costumam dizer que tendem a usar, ora mais o lado direito do cérebro, ora mais o esquerdo. A ciência nos diz que o lado esquerdo é frio, matemático, prático, realista, etc, etc, etc. Já o direito, é a poesia, a arte, a criação, a sensualidade, as cores, e por aí vai bom Isaac Newton usou 7% do seu lado direito um humano comum usa entre 2% max 3% quando um ATEU ou Ciêntista usar mais que ele quem sabe pode Afirmar q DEUS não Existe

    PRA FINALIZAR ISAAC NEWTON FOI O PAI DA Física e ciência E QUEM É FOI OU SERÁ VOCÊ??? BOM ENTÃO FIII CALA BOCA ATEU!!! vlw

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. " Deus existe a ( sic) mais de milhões e bilhões de anos". Será que o ilustre crente poderia me dizer, pelas análises de SUA antropologia, cosmologia, e astronomia, quando foi mais ou menos que ele surgiu?

      Excluir
    2. Meu Deus, mesmo levando uma surra dessas não aprendeu nada... continua escrevendo bobagens???
      FIII CALA A BOCA ATEU!!!! VLW

      Excluir
  40. Bom, vim ver se estavam aprovados meus comentarios e a situação é pior...esse cara aqui em cima não sabe ler, falou, falou, falou...me chamou de burro e acreditou que provou algo sem falar nada com nada. Somente no final identifiquei que ele falava comigo quanfo falou de isaac newton...bom, se ele acreditava em deus bacana pra ele mas ele contribuiu foi com a fisica...o que tem a ver? o fato de ele acreditar em deus n me prova nada, além do mais eu n falei nada de dezembro ou algo de nascimento de jesus, nem falei de civilização anteceder deus...eu nem acredito em deus...q retardado! Pra quem foram aquelas respostas escrotas?

    ResponderExcluir
  41. Jesus é o único caminho, é a verdade e a vida e ninguém vai ao Pai se não for por Ele. Jesus é verdadeiro!Já da para se perceber que os anos são medidos antes de sua vinda e depois( A.C Antes de Cristo e D.C Depois de Cristo. Podem falar o que quiser, mas Jesus é a verdade e só existe um Deus!

    ResponderExcluir
  42. Os crentes têm que ser mansos...somente o Senhor pode convencer a uma ateu para se acreditar Nele. Devemos apenas argumentar com mansidão e humildade

    ResponderExcluir
  43. Se Deus é omnipotente, omnisciente e benevolente. Então o mal não poderia continuar existindo. Se for omnipotente e omnisciente, então tem conhecimento de todo o mal e poder para acabar com ele, ainda assim não o faz. Então Ele não é bom. Se for omnipotente e benevolente, então tem poder para extingir o mal e quer fazê-lo, pois é bom. Mas não o faz, pois não sabe quanto mal existe, e onde o mal está. Então Ele não é omnisciente. Se for omnisciente e bom, então sabe de todo o mal que existe e quer mudá-lo. Mas isso elimina a possibilidade de ser omnipotente, pois se o fosse erradicava o mal. E se Ele não for omnipotente, omnisciente e bom, então porquê chama-lo de Deus?

    Epicuro

    ResponderExcluir
  44. Se Deus é omnipotente, omnisciente e benevolente. Então o mal não poderia continuar existindo. Se for omnipotente e omnisciente, então tem conhecimento de todo o mal e poder para acabar com ele, ainda assim não o faz. Então Ele não é bom. Se for omnipotente e benevolente, então tem poder para extingir o mal e quer fazê-lo, pois é bom. Mas não o faz, pois não sabe quanto mal existe, e onde o mal está. Então Ele não é omnisciente. Se for omnisciente e bom, então sabe de todo o mal que existe e quer mudá-lo. Mas isso elimina a possibilidade de ser omnipotente, pois se o fosse erradicava o mal. E se Ele não for omnipotente, omnisciente e bom, então porquê chama-lo de Deus?

    Epicuro

    ResponderExcluir
  45. Caro amigo,
    os argumentos que foram usados para provar a veracidade da Bíblia são fracos.
    Deixe-me lhe mostrar esse exemplo:
    Você falou que os Portões de Hatussa são uma das provas da veracidade da Bíblia. Pois bem, isso pode ser verdade mas não prova que Jesus existiu. Pode ter existido tudo isso sem o personagem principal: Jesus. Este pode ter sido colocado em um cenário existente. Veja isso aqui:
    AOS DEUSES
    MONTE OLIMPO,
    600º ANDAR,
    EDIFÍCIO EMPIRE STATE
    NOVA YORK, NY
    COM OS MELHORES VOTOS,
    PERCY JACKSON.
    Como deu para perceber esse foi um fragmento retirado do livro " Percy Jackson". De fato o edifício existe e de fato a cidade de Nova York existe. Se daqui há algum tempo os historiadores encontrassem esse livro poderiam dizer que Percy Jackson realmente existiu que era um semi-deus e que os deuses do Monte Olímpo de fato também existiram?

    ResponderExcluir
  46. Caro, pesquisador cristão, devoto de Jesus, servo de Cristo, escravo de Deus todo poderoso criador do universo:
    Você escreveu isso "Não nos aprofundaremos aqui em falácias e teorias absurdas levantadas por ateus, pois sabemos que tais visões não vêm somente de um conceito humano, mas como a Bíblia nos alerta são originadas do Diabo o verdadeiro inimigo da fé."
    Aí eu pergunto: Se a Bíblia nos alerta que o Diabo origina esses pensamentos, quem criou o Diabo? Não me diga que foi Deus, pois ele não criaria algo para combater ele mesmo, criaria? Se criaria, então ele é BURRO!

    ResponderExcluir
  47. o nome JESUS ele é transleterado do grego, yeshua para o grego e depois ficou o nome ficou foneticante escrito para JESUS, meu Deus do céu , quanta gente ignorante aqui nesse site.

    fonte:
    Yeshua como o nome original de "Jesus"[editar]

    A afirmação de que a forma Yeshua é o nome original de "Jesus" tem sido muito debatida atualmente – alguns afirmam que era Yehoshua ou que a própria forma grega do nome “Jesus” era usada entre os cristãos antigos (comunidades falantes do Grego existentes em Israel, durante o período helenístico e posteriormente, sempre afirmaram que os manuscritos originais do Novo Testamento foram escritos primariamente em Grego). De qualquer forma, já se tem provas explícitas de que "Jesus", seus primeiros discípulos e a população que vivia na Terra de Israel naquele período, falavam aramaico (ou um tipo de hebraico-aramaico). Eusébio de Cesareia relata que Mateus escrevera seu evangelho em “hebreu” (um termo que era usado referente a um dialeto do aramaico ou a língua hebraica propriamente dita).

    Temos também o testemunho que restou da versão de "Áquilla" (um judeu que havia se convertido a Yeshua e posteriormente o renegou, retornando ao judaísmo) que, diferentemente da Septuaginta, traz em Deuteronômio a expressão IESOUA', com ALPHA no final, o que daria a entender que mesmo em grego havia uma forma para YESHUA, embora seja possível perceber Yeshua também em outras formas gregas, como IESOU', IESOUS (onde não se lê o "s" final, semelhante a um sotaque aramaico que pronuncia IEShU'.). Ainda na Septuaginta e na língua grega usada em textos judaicos como os escritos de Josefo e de Fílon de Alexandria, Ιησούς (Iēsoûs - lembrando que não se lê o "s" final) foi a forma padrão grega do nome hebraico “Josué” - יהושע (Yehoshua). Os indivíduos chamados pelo nome de "Yeshua" (aportuguesado por Jesuá nas Bíblias portuguesas) sempre foram transliterados também como Iēsoûs (ou primeiramente na forma Iēsoua´, como está na versão de "Áquilla".). Demonstrando ser realmente uma forma reduzida do nome “Josué” – Yehoshua – usado no dialeto falado durante tempo de Esdras e Neemias, Yeshua foi o nome preferido para o filho de "José" (Yosseph) segundo o que temos de Novo Testamento, assim mesmo, resumidamente, seja em grego (IESOU/IESOUS - lido como Yeshu') ou em aramaico YESHU' (às vezes lido como Yísho, Yeshua, dentre outros). Todas as ocorrências desta forma reduzida se encontram nos livros de Crônicas, Esdras e Neemias. Dois destes indivíduos são citados em outros livros bíblicos, mas na sua forma longa – Yehoshua (Josué filho de Nun e Josué filho de Jozadaque). A forma reduzida do nome é usada por Jesus filho de Sirá em fragmentos hebraicos do Livro de Sirá ou conhecido também como Eclesiástico. Baseados numa comparação destes textos, acadêmicos aceitam o fato de que este livro de Jesus ben Sirach foi originalmente escrito em hebraico, deixando evidente nele referências a estes antigos fragmentos hebraicos originais. Se isso for verdadeiro, pode-se estender a evidência do uso do nome Yeshua até o século II a.C.. Nenhum uso do nome Yeshua é achado no Talmud, exceto em citações literais da Bíblia hebraica quando esta cita Josué filho de Jozadaque. Porém o nome Yehoshua foi muito utilizado durante o período dos Hasmoneus e até um pouco depois. Ao referir-se a um certo "Jesus" (Cristo?), o Talmud o chama de "Yeshu", pois podemos ler no Talmude Babilônico a acusação dos judeus contra ele: "Na véspera da Páscoa eles penduraram Yeshu [...] ia ser apedrejado por prática de magia e por enganar Israel e fazê-lo se desviar [...] e eles o penduraram na véspera da Páscoa." (Talmude Babilônico, Sanhedrim 43a)

    ResponderExcluir
  48. O embate entre a religião e a ciência é muito antigo. As pessoas utilizam o nome DEUS para blindar suas palavras e impor suas verdade sobre os demais. A falta de provas científicas para justificar a existência de Jesus é a marca da religião católica, assim como a falta de conhecimento histórico da própria Igreja Católica. Muitos dos dogmas praticados hoje, foram emitidos pelos papas ao longo da história e está bem documentado. Como o mistério da santíssima trindade, a virgindade de Maria e assim por diante. Esta prática da Igreja Católica fez escola e hoje vemos centenas de novas igrejas que a base é a palavra, como ela não precisa de prova, OS CATÓLICOS NÃO PODEM RECLAMAR, SEGUE-SE O MESMO MODELO.
    Questão colocada no artigo é que a ciência muda e a igreja não. Mentira. A ciência muda é claro, existem avanços. Existe falta de ética, claro, como qualquer atividade humana, inclusive na Santa Sé. Porém a cada vez que surge uma nova verdade com base nos conhecimentos científicos, algumas verdades caem e outras são consagradas. Evidências a respeito de que a terra é redonda e que ela gira em torno do sol são muito antigas. Porém foi na renascença que ficou claro. Não há como duvidar, não há como mudar este conhecimento. O que fez a igreja? Ação burra, tentou negar e calar em nome de DEUS. Mas ai a igreja também muda, só que levou 500 anos para reconhecer o erro. Como alguém vai balizar a sociedade com uma defasagem temporal destas. Esta é uma das incompatibilidades da ciência e da religião.
    Minha base é cristã, reconheço que é necessário fazer algo para estruturação da sociedade, mas não vejo como uma instituição como esta em que se teoriza com a bíblia e se pratica Maquiavel no dia a dia irá melhorar a sociedade.
    Luis Armando

    ResponderExcluir
  49. esses hipócritas não sabem de nada. eles pensão que sabem. por que eles não acham a cura para a morte?. se o senhor jesus cristo na existisse nos íamos existir? se o senhor deus não existisse nos íamos existir? se nos somos imagens e semelhança de deus! se a bíblia mente por que ela revela que morremos e não voltamos mais. que a gente morre ?, por que tem muitas curas imposivel que jesus cura na quele tempo e nos tempos de hoje?. coitado de que não tem jesus como salvador! ainda bem que eu tenho!

    ResponderExcluir
  50. Se a bíblia é tão coerente assim, me respondam qual a coerência nestas passagens:

    1. A Bíblia nos fala que toda a escritura foi inspirada por Deus (II Timóteo 3:16).
    Mas em alguns trechos é negada a inspiração divina (I Coríntios 7:6;5:12) (II Coríntios 11:17).

    2. Os Gigantes existiam antes da inundação (Gênesis 6:4).
    Somente Noé, sua família, e os animais da Arca sobreviveram ? inundação (Gênesis 7:23).
    Mesmo depois da Inundação os gigantes continuaram existindo (Números 13:33).

    3. Deus diz para Noé que tudo o que se move e tem vida servirá de alimento para ele, e também toda a vegetação. Só não poderá comer da carne ainda com vida, ou seja, com sangue (Gênesis 9:3-4).
    Deus diz que nem todos os animais podem ser consumidos (Deuteronômio 14:7-20).

    4. Toda a terra tinha uma só língua e as mesmas palavras, até que Deus criou vários idiomas diferentes, fazendo com que ninguém entendesse um ao outro (Gênesis 11:1,6-9).
    Anterior a isto, a Bíblia fala de diversas nações, cada um com sua própria língua (Gênesis 10:5).

    5. Deus admitiu que Ele é a causa da surdez e da cegueira (Êxodo 4:11).
    Contudo, Deus não aflige os homens por vontade própria (Lamentações 3:33).

    6. Deus envia Moisés para o Egito resgatar os filhos de Israel (Êxodo 3:10. 4:19-23).
    No caminho, Deus ameaçou Moisés de morte. (Êxodo 4:24-26). Não proveu de explicação.

    7. Deus mata todos os animais dos egípcios com uma forte pestilência. Nenhum sobreviveu ? pestilência (Êxodo 9:3-6).
    Deus mata todos os animais dos egípcios com uma chuva de granizo (Êxodo 9:19-21,25). (Mas eles já não haviam morrido com a pestilência?)

    8. Deus não foi conhecido por Abraão, Isaac e Jacó pelo nome de Javé (Êxodo 6:2-3).
    O nome do Senhor já era conhecido (Gênesis 4:26).

    9. Deus proíbe que seja feito a escultura de qualquer ser (Êxodo 20:4).
    Deus ordenou a fabricação de estátuas de ouro (Êxodo 25:18).

    10. Proibição do assassinato (Êxodo 20:13).
    Deus manda Moisés matar todos os homens de Madiã (Números 31:7).

    ResponderExcluir
  51. Um dia um menino sentado no chão em frente ao mar fazendo um buraco na area; chegando um senohor perto dele perguntou! O que estava fazendo? Disse o menino:
    Vou colocar todo oceano aqui nesse buraco. Respondeu o homem impossivel todo oceano ser colocado ai , então completou o menino, é mais facil do que o homem entender os misterios de Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certo dia uma garotinha estava brincando com sua bonequinha no parquinho, quando um senhor chega e lhe pergunta: ''Que está fazendo, menina?''. A menina diz que pretende fazer a boneca levitar. O idoso ri e diz ser um feito impossível. Então a menina diz que é mais fácil do que provar como papai noel não é visto

      Mesma coisa, sua história não tem fundamento nem moral.

      Excluir
  52. So pra esclarecer sobre alguns documentos históricos citados aqui.

    Existia a epoca dos eventos um homem chamado CRESTUS - Figura historicamente e racionalmente comprovada. Crestus era um ativista e um guerreiro da causa de libertação da Judéia do jugo romano.

    Suetônio e outros citam o referido CRETUS i nao o Jesus Cristo q muitos acreditam. Importante nao confundir, pois a Igreja Catolica ja tentou utilizar a imagem de Crretus pra provar a Existencia de Jesus Cristo, mas voltou atras pois, CRETUS buscava a libertaçao atraves de conflitos, ja JESUS pregava a paz e a outra face, e a formaçao de uma sociedade comunista liberta, Ja a igreja queria controlar as Massas Ignorantes e oprimir o povo atravez do medo do pecado e do inferno, e tbm os essenios tenham o pensamento comunal e de repartição de bens, coisa q nao era muito bem vista pela Igreja.

    LEMBRAR DE NAO MISTURAR O PERSONAGEM REAL PRA PROVAR O PERSONAGEM FICTICIO

    ResponderExcluir
  53. o que a bliblia fala nao tem como duvidar eo dia adia da vida humana coisas que aconteçu e aconteçe ate hoje porque todo od dias vivemos do mesmo jeito agora as catastrofe da naturesa tambem aconteçe ate hoje so que alguem arrumou um deus invisivel para diser que ele eo culpado por os terremotos furaçoes e asteroides tempestades esse poderoso e lenda agora aas guerras de reis as requesas reais isso eo que vemos e iremos ver em toda nossa existençia

    ResponderExcluir
  54. A paz do Senhor Jesus ! que Deus abençoe à todos!

    ResponderExcluir
  55. Meus amigos. Vamos entender que, Deus, se fez carne e habitou entre nós para que ele falasse a mesma linguagem dos homens, e, só assim poderíamos entender de fato o que Deus queria verdadeiramente nos ensinar. Deus, obviamente é o próprio filho, e, Jesus disse: Aquele que me vê, é como estivesse vendo o meu Pai, aquele que pelo qual me enviou. Jesus Cristo, foi enviado como filho de Deus, para Salvar o mundo. Jesus disse mais, que aquele que crê em mim, também crê em meu Pai. Não vamos fazermos confusão. Pai, Filho e Espírito Santo, na verdade, é um único Poder, assim como é uma única pessoa espiritual. Esses são os meus pensamentos. Sem mais. A. Carlos.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. A resposta da Bíblia

      Os opositores de Jesus o acusaram, dizendo que ele havia afirmado ser igual a Deus. (João 5:18; 10:30-33) Mas Jesus nunca disse que estava no mesmo nível que o Deus Todo-Poderoso. Ele disse: “"O Pai é maior do que eu".” — João 14:28.

      Os primeiros seguidores de Jesus não o encaravam como igual ao Deus Todo-Poderoso. Por exemplo, o apóstolo Paulo escreveu que, depois de Jesus ser ressuscitado, Deus “"o enalteceu a uma posição superior"”. Fica claro que Paulo não acreditava que Jesus era o Deus Todo-Poderoso. Se fosse, como Deus poderia enaltecer Jesus a uma posição superior? — Filipenses 2:9.

      Excluir
  56. Entre a ignorância, a ingenuidade e a desonestidade intelectual... a tentativa triste de desacreditar Jesus Cristo e a sua igreja com mitos e fábulas não comprovadas, adulteradas ou simplesmente inexistentes.
    A vontade de negar Cristo é simples... este apresenta uma porta estreita dos valores humanos que estão na consciência de todos, mas o sentimento de culpa de certeza absoluta de estar errado remete para o caminho mais fácil... a porta larga , que permite negar o que se sabe ser verdadeiro e sacudir a água da roupa, tentando acalmar a tempestade interior.
    O certo é que a todos o dia da justiça chegará... e os que se satisfazem a ser como Adão... que queria ser como Deus, julgar e pensar como Deus, decidir o que melhor servia os seu anseios desmerecendo o criador... nos dias próximos à partida deste mundo terão dois caminhos... ou pensar que nada existe ou ansiar que nada existe... pois bem sabem que o caminho das heresias, das falas falsas e hipócritas e da auto - satisfação própria mesmo que contra o próximo terão a exata e justa retribuição daquele que é a justiça e o amor... Jesus Cristo.

    ResponderExcluir
  57. Parei de ler no 1º tema:

    ''Sendo assim a Bíblia é uma fonte perfeitamente confiável e digna de credibilidade! Quem achar o contrário prove então!''

    Vocês tão loucos?
    Provaram alguns fatos que aparecem na bíblia e já afirmam que ela é perfeitamente confiável?
    E nunca ouviu falar do ônus da prova?
    Eu tenho que provar que você tá errado? Prove você que está certo
    Que ignorância
    Mas, só pra dar aquela apimentada, posso citar:
    1. Cobra falante
    2. O Sol gira em torno da Terra
    3. A Terra é plana
    4. A baleia é um peixe
    5. O morcego é uma ave
    6. O Terra é sustentada por ''pilares''
    7. Deus criou as plantas antes de criar a luz
    8. A Terra possui aproximadamente 6.000 anos
    9. O Sol parou no meio do céu por um dia
    10.Deus criou a luz antes de criar os objetos que emitem luz
    E por aí vai

    Depois reclamam que sofrem preconceito ao serem denominados como ''burros''
    É rude afirmar que são burros, mas não dá pra negar que são beeeeeeem ignorantes!
    Parabéns pelo post, fez minha madrugada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coitado! Tem que ter muita fé para ser ateu!!! Vc lê muito mais a bíblia do que muitos Cristãos...isso é nítido, pena que lê mas não entende nada...imagino como deve ser vazia a vida de um ser que não crê em Jesus...

      Excluir
  58. Quantas discurssões tolas - não os chamando de tolos, mas sim as discurssões-, ao invés de discutir qual dogma é o correto ou incorreto deveríamos seguir o dogma que nosso Senhor Salvador seguiu durante sua vida!
    Opniões divergem a todos instantes, isso é comum ! É impossível todos pensarem de uma única forma ! Discutir´sobre assuntos é saudável, desde que, essa discurssão não atinja a moral alheia! Como é que estamos a falar do Homem que so pregou o Amor em ''brigas'' bestas?!
    Acordemos irmãos, tentemos ajudar um ao outro mas SEM HUMILHAR, pois nossa Única 'obrigação' é AMAR. Que tal mostra-nos o Amor de Deus demonstrando na caridade, honestidade, evangelização (evangelizar é tão simples, dar um cumprimento ao irmão solitário é mostra-lo a face de Cristo, e isso é pequeno mais faz tão bem! ), cuidado...Amor...
    Vamos AMAR meus queridos, o Senhor nos envia a mostrar o Seu Amor a toda a criatura, Independentemente de qualquer coisa! Precisamos Amar mais, anunciar o nosso Rei de Amor, tudo que ele quer é que nos olhando para ele passemos a Amar como ele nos Ama, não olhemos para trás, ele já nos perdoou por tudo, mas olhemos para ele para nos abandonar em seu Grandioso e único amor que ele nos oferece a cada um de uma forma Especial... !!!
    Olhemos para esse Amor, Ele espera ansioso a nossa resposta desde quando nascemos !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ''Nosso senhor salvador'' não!
      Seu senhor
      Seu Deus não é necessariamente o mesmo que o meu.
      A maior prepotência da religião é crer que só a sua está correta.
      Então pare de colocar sua religião em minha vida, pois vivemos em uma sociedade cuja liberdade religiosa é permitida, mas a imposição religiosa deve ser abominada. Minhas crenças (ou descrença) podem não ser de seu interesse ou até mesmo ferir a sua religião, mas eu não incito elas como o que você precisa, ou como a sua salvação.
      Imagine você no oriente médio, sofrendo a imposição religiosa oposta aos seus cultos. Pense nisso e entenda que você não é o único certo, há centenas de religiões no mundo, não coloque a sua sobre as outras.

      Excluir
  59. Texto muito interessante, porém com típicos ataques contra quem pensa de forma diferente da sua. Característica que eu encontro em muitos cristãos, principalmente evangélicos.

    ResponderExcluir
  60. JESUS não existiu eu tenho provas ....
    ELE existe esta comigo aqui agora e ainda opera milagres pq ELE no 3º dia ressuscitou aleluia glória a Yeshua Hamashia

    ResponderExcluir
  61. Recomendo a leitura do livro "O que Jesus disse? O que Jesus não disse?" de Bart D. Ehrman, PhD em Teologia pela Princeton University e professor/diretor do Depto. de Estudos Religiosos da University of North Carolina. Especialista em Novo Testamento, igreja primitiva, ortodoxia e heresia, manuscritos antigos e na vida de Jesus, o Dr. Ehrman é uma das maiores autoridades em Bíblia do mundo. O premiado autor, após anos de estudo sério, optou por abandonar sua ultraconservadora perspectiva bíblica, abrindo espaço para uma leitura mais isenta do livro sagrado cristão. Uma boa referência para enriquecer de fato o debate.

    ResponderExcluir
  62. Me desculpem, mas perdi quase uma hora do meu tempo pensando que iria encontrar provas da existência de Jesus e só encontrei provas da crença de pessoas que viveram mais de cem anos depois da história contada. Pensei se tratar de um texto em que seria apresentada uma escritura comprovada de alguém que conviveu c ele ou texto escrito pelo próprio Jesus ou até mesmo documentos de Roma, dos governo de Pilatos que fizesse alguma citação sobre o caso. Pensei ainda que do ponto de vista histórico e arqueológico seria apresentada alguma evidência como provas materiais do tipo descoberta de algum túmulo, ainda que não fosse de Jesus mas sim de parentes como a mae, pai, irmaos e etc...o que seria plausível tendo em vista a importância do parentesco de uma pessoa que, pelo menos em tese ressucitou morto, fez água transformar-se em vinho e etc... Hoje a história e arqueologia provam até a existência dos dinossauros que viveram a milhões de anos, muito antes da Roma de Poncios Pilatos, mas pelo jeito não consegue provar a existência do deus ou, como queiram, a existência do filho de deus que viveu há tão somente 2000 anos atrás. Assim como todos que visitam essa página procuro uma verdade sobre os fatos e não me importo se acham que aqueles que, assim como eu, questionam a história contada estão ou não sob a influência do anticristo, como afirma o autor, mesmo porque também não encontrei nenhuma evidência da existência do tal. Ao contrário do que afirma o autor, a maioria dos ateus não são pessoas intolerantes e " perseguidoras" do cristianismo, muito pelo contrário, buscamos a verdade das coisas e se existir realmente provas de tudo isso com certeza e sem nenhuma sombra de dúvidas seria um cristão de verdade, muito diferente da maioria que hoje vive da hipocrisia de se achar amigo de deus e acima do bem e do mal.Sou ateu sim, mas não intolerante religioso e estou aberto a qualquer conhecimento que nos traga a verdade. Se existe uma verdade, cabe a nós, principalmente aos cristão, pescadores de homens, nos mostrar e convencer ao invés de atacar e ser intolerante com aqueles que não compartilham do mesmo pensamento. Se dizem perseguidos, mas são eles quem perseguem e tentam " colonizar" a mentedas outras pessoas. Gosto da ciência, da história, da verdade e para muitos, principalmente os que acreditam, o cristianismo sob o ponto de vista científico-histórico e heresia, porém, considerar assim não e mais que uma maneira de silenciar quem busca a verdade e obriga-lo a crer às escuras sem qualquer prova cientifica. Felicidade a todos.

    ResponderExcluir

Atenção! Seus comentários estão sujeitos a moderação e filtro de palavras.

1 - Evite palavras ofencivas
2 - Comente somente sobre o tema
3 - Faça comentários relevantes
4 - Evite comentários repetitivos

Seguindo estas regras terá seu comentário publicado certamente!